Translate

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Feliz 2011!!!

Caros amigos, estamos a poucas horas do término de 2010 e infelizmente não fui o ganhador da Mega-Sena, mas acho que ganhei uma fortuna tão grande quanto, que foi a amizade e lealdade de vocês, que mesmo de forma silenciosa me mantiveram motivado e disposto a atingir meu propósito de ler mais de 1000 livros em 2010.
Acreditem, não foi facil! Foram centenas e centenas de horas focadas nas 350.000 paginas do livros lidos. Todo este esforço me fez conhecido, me deu muito conhecimento, me deu coragem para criar "O Prazer da Leitura", e de uma certa forma, dentro do meu entendimento publiquei o que achei mais interessante. Espero que vocês tenham gostado.
Obrigado a todos e aproveito o momento para abraça-los e desejar que o ano de 2011 seja repleto de muitas vitórias.
Um grande abraço a todos.
Luis Netto

sábado, 25 de dezembro de 2010

Os Sete Pilares da Sabedoria

Aproveitando o silêncio do Dia de Natal, aproveitei para dedicar a leitura e li livros excelentes, como História do Mundo Árabe, de Mario Curtis Giordani; Disney War, de James B. Stewart, que discorre sobre a Disneylândia, que escreverei a respeito em outra ocasião; Elizabeth & Mary, de Jane Dunn e finalmente Os Sete Pilares da sabedoria, de T.E.Lawrence.
Os Sete Pilares da Sabedoria foi escrito em 1919 e foi um sucesso na ocasião, originando posteriormente o filme “Lawrence da Arábia”, de 1962, filme este que ganhou 07 estatuetas do premio máximo do cinema, o OSCAR, sendo considerado até hoje como um dos 10 melhores de todos os tempos.
É como tenente do serviço secreto inglês que o autor Thomas Edward Lawrence tem contato inicial com o Oriente Médio.  Sua identificação com a causa árabe o transforma numa peça importante da manobra britânica para vencer o Império Turco Otomano, aliado da Alemanha durante a Primeira Guerra Mundial.
O Rei Faiçal, da Arábia Saudita, sabendo da grande simpatia e conhecimento da geografia local e do exército turco, transforma Lawrence num dos líderes da revolta sendo considerado conselheiro logístico do movimento, e general de um exército de dez mil homens.
Após assumir o exercito utilizou recursos de destruição, especializando em guerrilhas, onde, com o objetivo da conquista da Palestina, com seus soldados beduínos promove a destruição trens e ferrovias e inúmeras reservas turcas. Uma guerra que só termina com a conquista da cidade de Damasco em 1918.
Mesmo com a vitória na luta armada, Lawrence constata o fracasso de seus ideais, quando é nomeado conselheiro da delegação árabe na Conferência de Paz em Paris. Lá, nosso herói vê antigas promessas de reconhecimento da soberania da nação árabe ser desfeitas, com a divisão dos territórios árabe.
Após a divisão do território árabe, o Rei Faiçal é expulso pelos soldados por ter fracassado na guerra contra os turcos.  O autor deste livro fantástico morre em 1935, com 47 anos, vítima de um acidente de motocicleta, em Dorset, Inglaterra, mas deixou sua marca na historia da literatura inglesa e também de sua participação num dos episódios mais marcantes da cultura árabe.
O livro é uma obra prima. Emocionante do inicio ao fim. Imperdível, Vale a pena ler este romance/depoimento que foi o grande Best seller do passado, mas continua sendo um esplendor pela qualidade de sua historia ainda nos dias de hoje.
Caros amigos, quero aproveitar a ocasião para desejar a todos um Feliz Natal e que o 2011 seja repleto de vitórias e realizações.

Felicidades a todos,

Luis Netto

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

1421 - O Ano em que a China Descobriu o Mundo



No livro “1421- O Ano em que a China Descobriu o Mundo” o autor inglês Gavin Menzies, que foi na sua vida profissional comandante submarinista da Marinha britânica. Como comandante do submarino HMS Rorqual (1968-70), percorreu as rotas originalmente singradas por Fernão de Magalhães e James Cook, diante do conhecimento adquirido durante as viagens, onde visitou 120 países, mais de 900 museus e bibliotecas e os principais portos marítimos do final da Idade Média. O autor retrata a história da sociedade chinesa, que hoje além de ser a maior do mundo, é também uma sociedade que além de manter suas tradições, tinham o espírito desbravador que desde o inicio do século XIV já sonhavam com novas terras, novos horizontes.
Embora os chineses, segundo o autor, nem sequer sabiam da existência de outros povos, mesmo assim organizaram uma gigantesca esquadra formada por vários navios e uma imensa tripulação e saíram da China, em 1421. Segundo a obra, os chineses através das frotas de seus almirantes Zheng He, Zhou Man, Hong Bao e Zhou Wen, teriam entre outras façanhas: contornado o Cabo da Boa Esperança após atravessar o Oceano Índico; cruzado o Oceano Atlântico a partir da África Ocidental; descido a costa da América do Sul até passar pelo Estreito de Magalhães; explorado a costa oeste das Américas; atravessado o Oceano Pacífico; e chegado até a Austrália.
Foi assim que os chineses chegaram a um território, na época ainda desconhecido, que hoje se acredita ser a Europa e embora não soubessem ao certo onde estavam tinham certeza que os boatos que afirmavam que o mundo acabava em um abismo eram falsos. Descobriram também que não eram os únicos habitantes deste planeta imenso, pois conheceram varias etnias, culturas e fatos que nunca imaginavam existir.
Os chineses tomam posse de parte daquele território, e passam a se beneficiar com a terra, e outros recursos que a Europa apresentava.  Na seqüência da viagem chegam a América, 70 anos antes de Cristovão Colombo. No decorrer da aventura passaram pela África, onde descobriram costumes totalmente diferentes dos chineses. Mas teve um lugar que surpreendeu a eles, foi a Antártida, pois ao chegarem só viam gelo, em um ambiente inóspito sem nenhuma população. A viagem seguem em direção a Austrália, aonde chegaram cerca de 300 anos antes na frente de seu descobridor oficial Capitão James Cook, em 1773.
Mesmo vendo com a tecnologia que o homem dispõe, uma viagem desta natureza é bastante difícil, imagine então as dificuldades que esses valentes viajantes tiveram que enfrentar a quase 600 anos atrás.
Uma história fantástica, com o texto envolvente que torna o livro “1421” imperdível para quem aprecia uma boa literatura.
Não deixem de ler. 

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

A Ponte – Vida e Ascensão de Barack Obama




Em “A Ponte – Vida e Ascensão de Barack Obama” o autor David Remnick revela todo o caminho traçado pela atual Presidente dos EUA, Barack Obama até se tornar um dos homens mais importantes do mundo.
Barack Obama nasceu em Honolulu, Estado Americano do Havaí. Filho de pai queniano e mãe americana moraram no Quênia até a separação deles. Após o divorcio, Barack Obama passa a morar com a mãe na Indonésia, onde se casou novamente.
Vendo que não teria muito futuro na Indonésia, ele foi a morar com seus avôs no Havaí, onde estudou em escola publica, pois era de família pobre. Mostrando sempre ser um aluno acima da média, Obama impressiona seus professores pela sua grande capacidade de liderança, sempre organizando qualquer evento. Lá nascia o presidente de hoje.
Ao completar 18 anos, Barack Obama muda-se para Nova York, com objetivo de cursar Ciências Políticas na Universidade de Columbia, mas não estava satisfeito, queria mais. Sabendo que podia exigir mais de si, resolve cursar Direito na Universidade de Harvard, uma das universidades mais cobiçadas do mundo. Após finalizar sua formação acadêmica nas duas universidades, o atual presidente americano já sentia que era capaz de ingressar na carreira de política. Seu primeiro trabalho foi na cidade de Chicago, Illinois, como líder comunitário e professor de Direito Constitucional. Nesta ocasião conhece Michelle, com quem se casou e teve duas filhas Malia e Sasha. Ela hoje é a Primeira Dama dos EUA.
No ano de 1996, Barack Obama é eleito para o Senado do Estado de Illinois, onde permaneceu até 2004. Ao sair do senado estadual, ele concorre ao Senado dos EUA, pelo Partido Democrata e é eleito. No Senado Federal, Obama tinha a motivação do garoto dos tempos de colégio, sempre se destacando aos demais, buscando fazer o melhor para a população, sem nunca perder a humildade. Ganhou muito prestigio, prestigio este que lhe permitiu candidatar-se a Presidente da Republica pelo Democratas, mas para oficializar sua candidatura teve que ‘enfrentar’ Hillary Clinton. Após uma intensa disputa Barack Obama foi o escolhido para representar o Partido dos Democratas nas eleições de 2007.
A vitória que conseguiu sobre Hillary, oficializou sua candidatura a Presidente da Republica norte-americana. Logo no inicio da campanha presidencial, seus primeiros passos foi visitar alguns países, como Afeganistão, Iraque, Alemanha, entre outros, para conhecer a situação de cada pais, e se organizar para agir caso viesse assumir a Presidência.
Obama criou um lema de campanha, “Yes, we can” (Sim, nós podemos), lema este que ficou conhecido no mundo todo, como uma frase de incentivo a mudança. Na disputa pelo cargo de Presidente ele concorreu contra o candidato do Partido Republicano John McCain, que representava a continuação do governo de George W. Bush.
A disputa foi acirrada, o que surpreendeu a todos, pois a maioria da população considerava que vitória de John McCain já estava garantida, pelo fato de Barack Obama ser negro. Apesar da discriminação Obama não desistiu da candidatura, o que forneceu a população norte-americana mais um fato inesperado.
As pesquisas feitas por diversos jornais dos EUA retratavam em alguns Estados a vitória de Obama, enquanto outros decretavam vitória de McCain. Mas o que estava em jogo era saber se os EUA manteriam o mesmo estilo de governo adotado por Bush, com McCain, ou mudariam completamente o governo, elegendo o candidato Democrata. As eleições então fizeram com que o improvável acontecesse: Barack Obama consegue a maioria dos votos e se torna o primeiro Presidente negro na história dos EUA. Apesar de ser eleito em 2007, Obama só assume o governo em 2008. Na sua gestão, grandes mudanças já foram introduzidas, proporcionando grandes melhorias na qualidade de vida do povo norte americanas. Sua luta pela paz mundial, fez com que ganhasse o premio Nobel da Paz em 2009.
Um livro extraordinário,
Recomendo a todos.



quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Vida do Padre Antonio Vieira

Meus amigos, hoje cheguei à marca de 1000 livros em 2010, e para fechar este ano com “Chave de Ouro”, resolvi fazê-la lendo a biografia do Padre Antonio Vieira. O titulo da obra é: “Vida do Padre Antonio Vieira”, do escritor português João Francisco Lisboa. 
Este livro relata a história do Padre Vieira, que até hoje é muito conhecido pelos livros “Sermões” que publicou ao longo de sua vida. Na obra o autor revela que logo aos oito anos de idade o Padre Vieira mudou-se para o Brasil, porque seu pai fora nomeado Secretario de Estado. Ao se mudar para o Brasil, ele começa a estudar na Escola dos Jesuítas, e foi considerado um dos alunos mais aplicados, dando prioridades sempre a Deus.

Como sua família não concordava em ele querer se tornar um padre, e diante de tanta dificuldade para convencer a sua família, o Padre Vieira segue seu caminho, foge de casa aos 15 anos e passa a morar no Colégio dos Jesuítas.

Foi assim que o Padre Vieira começou a reparar no seu redor e perceber alguns defeitos que poderiam ser consertados. Começa a escrever seus sermões, que fizeram muito sucesso na Bahia, mas foi somente depois que escreveu o sermão Pelo bom Sucesso das Armas de Portugal Contra as de Holanda conseguiu atingir Lisboa e Roma, aumentando muito seu prestigio e seu grau eloqüência em todo o mundo.

Depois disto Padre Antonio Vieira não parou mais de publicar seus sermões. Escreveu sobre os mais diversos assuntos, e também fez estes sermões oralmente. Sua maneira de falar era fantástica, pois conseguia prender o ouvintes, fazendo-os acreditar em suas palavras e as levassem pelo resto da vida. Ele tinha o dom da oratória. Falava em publico como poucos naquela época e poucos falariam igual nos dias de hoje.

No sermão do Bom Ladrão ele relata que um bom ladrão não rouba uma bala, uma bolsa ou assalta uma casa. O bom ladrão rouba algo grandioso, por exemplo, um banco; um objeto de muitíssimo valor. Ai pode ser considerado um bom ladrão. Outro sermão muito conhecido é o da Sexagésima. Neste, Padre Antonio Vieira ensina como cada pessoa pode melhorar a oratória mostrando os momentos em que se deve utilizar palavras mais formais ou informais, os momentos que se deve ou não elevar o tom de voz.

Foi nesta de vida de vários sermões e muito reconhecimento, que Padre Antonio Vieira superou a falta de sua família desde que fugiu de casa. Superou também as diversas criticas que caiam sobre ele, mas cumpriu sua missão no Brasil e na Terra, expondo suas idéias e dando uma nova face para a oratória. Faleceu no ano de 1655, aos 58 anos de vida.

Um livro fantástico.

Recomendo a todos.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

UM FEITO NOTAVEL


Em agosto de 2010 consegui, depois de inúmeras tentativas, nos mais diversos órgãos de Imprensa do Brasil, ter uma correspondência lida pelo Ombudsman do Jornal Folha de São Paulo, sobre os feitos do meu neto, Luis Antonio Gonçalves Neto.
Na ocasião queria contar sobre a capacidade que ele tinha em ler com uma velocidade impressionante, chegando a mais de 300 paginas por hora, fato este que tornou publico após o interesse demonstrado pelo jornal, através do seu repórter Ricardo Westin.
Este jornalista esteve na casa do meu neto, em São José do Rio Preto e avaliou que o garoto conseguia ler na velocidade que eu havia informado. Foi publicada uma reportagem bem interessante na época, onde foi ressaltada além da velocidade da leitura, a quantidade de livros até aquele momento, em torno de 300.
A partir deste momento, outras mídias fizeram presente, como a Rede Record, Rede Globo, Programa Ana Maria Braga, Revista Galileu, Diário da Região, além de centenas de blogs, que replicaram as noticias.
Este já era um feito notável. Um jovem brasileiro, de apenas 15 anos, cursando ainda o primeiro ano do ensino médio, já havia lido mais de 300 livros no ano, num universo onde grande maioria dos jovens nesta faixa de idade, segundo as estatísticas, não lêem por ano, mais que 05 livros.
Diante da exposição que houve com o acontecido na época, que coincidiu com a realização da Bienal do Livro em São Paulo, Luis Neto, como ficou conhecido, segundo o repórter Rodrigo Álvares, da Rede Globo, era um fenômeno.
O fato mais interessante foi que após ter cessado o assédio da imprensa, Luis Netto continuou lendo e cada vez mais rápido. Sua velocidade foi aumentando gradativamente, chegando a 350 paginas por hora, depois 400, 500 e já ultrapassou 700 páginas. Um livro médio de 300 paginas ele “devora” em 20 minutos. É realmente espantoso. Difícil até afirmar, mas é o que acontece.
Nesta semana, ele atingiu uma marca que creio ser histórica e não tenho parâmetros para fazer comparação. Ele completou a leitura somente em 2010 de 950 livros com mais de 305.000 páginas, dos mais diversos autores e estilos, livros que estão relacionados do site www.skoob.com.br. Sua meta é atingir ainda este ano 1000 livros. Convém destacar que os livros são obtidos com recurso próprio, através de promoções que as grandes livrarias realizam ou na Biblioteca Municipal de São José do Rio Preto, onde ele já “emprestou” este ano mais de 200 livros.
Tenho sorte de estar escrevendo sobre meu neto. Um jovem ainda, que com muito esforço e dedicação, vem conseguindo marcas incríveis. Talvez o seu maior feito até o momento, além do numero de livros, seja o incentivo que conseguiu transmitir a alguns amigos e principalmente a sua irmã, Ana Lygia, que já conseguiu ler este ano a “ modesta” marca de 160 livros, um numero muito difícil de ser atingida pela maioria dos leitores.
Luis Antonio Gonçalves
   Um avó orgulhoso
O mundo da leitura é mágico e meus netos me orgulham muito por viver este mundo.






domingo, 19 de dezembro de 2010

Osama Bin Laden – Sob a Sombra do Terror



11 de setembro de 2001 é considerado um marco na nova ordem mundial. Neste dia, terrorista da Al Qaeda conseguiram seqüestrar 04 aviões comerciais nos Estados Unidos e jogaram 02 contra as Torres World Trade Center em Nova Iorque, 01 contra o Pentágono e o quarto avião foi derrubado pelos passageiros antes de atingir algum alvo pré-determinado. Estes ataques resultaram na morte de quase 3000 pessoas e centenas de feridos e esta ação reflete até hoje no noticiário local, onde a imprensa afirma que somente este ano morreram mais de 700 soldados estrangeiros no Afeganistão. Esta guerra foi criada a partir da vontade de um dos maiores terroristas de todos os tempos: Osama Bin Laden.

O livro “Sob a Sombra do Terror”, de Jean Sasson, trata sobre este assunto, mas visto de outra maneira: Ela retrata o lado família de Osama Bin Laden e toda a cronologia dos acontecimentos a partir de seu nascimento na Arábia Saudita em 1957 até divulgação da última fita de áudio atribuída ao terrorista em 2009, contada por dois personagens de sua vida: Sua primeira esposa Najwa Bin Laden e seu quarto filho Omar Bin Laden.

Osama Bin Laden viveu na Arábia Saudita, casou-se com a primeira esposa quando tinha 17 anos. Filho de família riquíssima, Osama passou apenas parte de sua vida voltado para os negócios da família. Com esta esposa, teve 11 filhos e teve mas 09 filhos com suas outras 04 esposas. Apesar da riqueza, nunca deu a sua família conforto material, sempre oferecendo aos filhos e esposas uma vida simples, dura, chegando até momentos de passarem fome, quando moraram nas montanhas do Afeganistão.

O livro conta em detalhes toda a trajetória de Osama, dos seus filhos, de seu tempo de morada na Arábia Saudita, onde foi expulso quando brigou com a Família Real, do seu tempo de morada no Sudão, de onde também foi expulso até sua chegada ao Afeganistão, onde leva a família para morar nas montanhas daquele país, sem a menor condição de sobrevivência.

Contado pelo seu filho Omar, nota-se que Osama não tinha apego aos filhos. Preocupava-se unicamente com a religião Islâmica, com o treinamento dos soldados, e do seu ódio pelo Estados Unidos da América. Contra este País planejou vários atentados, que causaram milhares de morte.

“Sob a sombra do Terror” é um livro que não deve ser deixado de ser lido por ninguém que queira entender o que aconteceu em 11 de setembro de 2001, em Nova York e que mudou o mundo desde então.

O livro conta os bastidores da guerra do Afeganistão contra os russos, a Guerra Civil deste País, que já matou milhares de pessoas; relata ainda no ataque que os Estados Unidos, com seu poderoso corpo de guerra, desfechou contra o Afeganistão, terminando com o Governo Talibã e até hoje ainda mantém esta guerra viva.

Um livro genial. Vale a pena conhecer uma parte da vida de Osama Bin Laden, que até hoje ainda é uma preocupação para os governantes do mundo, pois sua morte nunca foi confirmada e ainda acredita-se que esteja vivo, morando nas montanhas do Paquistão, junto com alguns de seus filhos.


quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

O MILAGRE



  O Milagre” foi escrito por um dos maiores escritores da atualidade, o californiano Nicholas Sparks, que hoje vive com a família no Estado da Carolina do Norte, nos Estados Unidos.
O livro retrata a história de um jornalista nova-iorquino chamado Jeremy, especializado em escrever sobre fatos sobrenaturais, como as lendas urbanas.
Jeremy era um rapaz muito badalado pela mídia por causa de seu trabalho, embora considerado eficaz, era às vezes um pouco esquisito. Sua opção profissional por este tipo de jornalismo ser estranha para muitos, era vista com ótimos olhos pelos cientistas de todo o mundo, o que deu a ele o prazer de escrever e assinar uma coluna em uma das revistas mais prestigiadas dos EUA, Scientific American.
Jeremy, em certa ocasião, recebe uma carta de uma senhora chamado Dóris McClellan. Na carta ela o convidava para investigar luzes misteriosas de um cemitério de escravos que segundo a lenda local aquele cemitério era amaldiçoado. Ao terminar de ler a carta Jeremy e seu agente partem para o Sul dos Estados Unidos para investigar o assunto da carta, e é nestas terras que a vida de Jeremy toma um rumo inesperado.
Lá era a terra de Lexie Darnell, uma jovem com cabeça de adulta, já preparada para qualquer acaso que a vida pudesse lhe oferecer. Em um desses acasos Lexie conhece Jeremy, e a partir deste momento a vida dos dois muda para sempre. Foi amor a primeira vista. Lexie não consegue parar de pensar em Jeremy e o mesmo também ocorre com Jeremy que apesar de não confessar começa a se apaixonar por aquela garota meiga e simpática que acabara de conhecer.
Depois de muitos encontros entre eles, Jeremy não tem mais força para lutar contra a paixão que o atormenta, e revela a Lexie que esta apaixonado por ela. Admitir esta paixão criou para Jeremy um dilema, pois teria que decidir se investiria fundo neste amor que acabara de pintar em sua vida ou voltaria para seu trabalho e esqueceria tudo que havia passado naquela cidade, aonde veio resolver o enigma do cemitério amaldiçoado e acaba por encontrar o amor de sua vida.
Foi durante a indecisão de Jeremy, que surge um milagre, que mesmo Jeremy sendo um jornalista especializado em relatar casos sobrenaturais, nunca imaginou que isto um dia pudesse acontecer. É para que vocês meus amigos descubram que milagre foi este, que tanto me atormentou durante a leitura do livro, que deixo o final em aberto. Vale à pena descobrir.
Um livro fantástico, pois mistura amor com um suspense capaz de prender qualquer leitor.

Recomendo a todos.



quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Morte e vida de Charlie St. Cloud


O livro “Morte e vida de Charlie St. Cloud” de Ben Sherwood retrata a história da vida de Charlie, um rapaz que sempre foi muito apegado ao seu irmão Sam, até eles sofrerem um acidente durante uma viagem de carro. Charlie sobreviveu, mas seu irmão não resistiu ao impacto e faleceu. A partir deste dia Charlie vê sua vida mudar completamente.
Charlie mora numa vila de pescadores da Nova Inglaterra, onde cuida do gramado e dos monumentos históricos do cemitério onde seu irmão Sam foi sepultado. Neste cemitério Charlie percebe que adquiriu um dom fantástico: ele agora consegue conversar, brincar e abraçar o espírito de seu irmão Sam. Charlie vê isto como um presente de Deus
Mas o que Charlie nunca imaginava é que um dia encontraria Tess Carroll, uma mulher muito atraente independente, velejadora, que tinha o desejo de navegar sozínha o mundo afora. Durante um de seus treinos Tess se depara com uma forte tempestade que a leva por puro acaso até a vila onde Charlie mora, mas com ela veio uma nova vida para Charlie.
Tess depois de alguns dias na vila conhece Charlie, e num primeiro momento achou ele meio esquisito, não era a única que achava isso, pois toda a vila pensava isto de Charlie, que depois da morte de seu irmão e do dom concedido a ele, Charlie quase não saia do cemitério, passava horas e horas lá conversando com seu irmão e todos que passavam achavam estranho, porque para eles Charlie falava sozinho, já que só ele enxergava Sam.
Então Tess resolveu tentar se aproximar um pouco de Charlie para descobrir o que realmente acontecia com aquele rapaz que falava sozinho no cemitério. O que ela não imaginava é que esta simples aproximação trouxe uma forte paixão, tanto para Tess quanto para Charlie. Êle, ao ver que esta se apaixonando por Tess fica sem ação, pois quer estar com Tess todo o momento, mas não sabe como contar a ela sobre seu dom. Charlie tem medo que ao contar ela se distanciaria.
Charlie agora tinha o coração dividido em dois mundos: o de seu irmão e o de sua amada Tess. ‘Quem seria mais forte ou mais importante para ele, Sam ou Tess?, pois ele amava os dois, mas teria que tomar uma decisão.
Charlie depois de muito pensar chega a uma conclusão que o melhor era contar tudo a Tess, contar de seu irmão, contar de seu dom, o tempo que permanecia no cemitério. Para sua grande surpresa, Tess disse que o entendia e que já sabia da morte de seu irmão Sam, pois havia escutado conversas sobre isto na vila, mas não imaginava que ele conseguia ver o espírito de seu irmão.
No inicio do relacionamento entre eles foi difícil  para Tess conseguir lidar com Charlie indo todos os dias ao cemitério conversar com seu irmão, que ela nunca havia visto, a não ser pelas fotografias que Charlie deixava por sua casa. Mas Tess ajuda Charlie, dando-lhe apoio e muito amor, o que o fez conseguir separar os mundos de Sam e Tess e assim conseguir ser feliz em ambos os mundos.
Um livro extraordinário, com um romance belíssimo que deu origem a um filme maravilhoso que leva o mesmo nome.

Recomendo a todos.


domingo, 12 de dezembro de 2010

Nelson Mandela – Um exemplo de vida e coragem





  O autor do livro “Conversas que Tive Comigo”, é um dos homens mais notado do mundo, quando o assunto é garra, determinação, obsessão, coragem, entre outras qualidades. Estou falando de um guerreiro que ficou 27 anos preso, porque queria acabar com a política do Apartheid na Africa do Sul exercida pelo governo do Partido Nacional. Ele é Nelson Mandela, um sul-africano nascido na cidade Transkei, em 1918.

O Partido Nacional durante muitos anos separou brancos e negros, dando privilégios a minoria branca, discriminando e destruindo os sonhos e desejos da maioria da população daquele pais, os negros.
Mandela neste livro exibe textos e cartas que escreveu quando estava preso, relatando tudo o que sentia no seu cativeiro. Nos relatos, Mandela mostra seus dias mais difíceis e mais apreensivos. Num dos textos Mandela relata que sofria muito, não por estar na cadeia e sim por não poder fazer nada, enquanto os negros agüentavam o desprezo dos brancos, nas escolas, nos comércios, em seus empregos, entre outras descriminações.
Mandela revela que nunca deixou de sonhar que um dia seria solto, já que tinha sido condenado à prisão perpétua, ou seja, morreria preso, na cadeia, localizada na ilha de Robben.
Nelson Mandela mostrou ao mundo o quanto vale ter caráter e nunca desistir de seus sonhos, não importar qual seja a dificuldade de atingi-lo. O seu sonho era libertar os negros da política do Apartheid, e nem ele sabia como, mas conseguiu. Quando foi libertado em 1990, candidatou-se a presidência da África do Sul, e sua vitória não foi muito difícil, já que a maioria da população sul-africana era negra. Quando eleito, tornou-se o primeiro presidente negro da África do Sul,  e após intensas negociações, contando ainda com o apoio da maioria dos povos e da imprensa mundial, decretou o fim do Apartheid.
Realmente um livro fantástico, que relata a vida de um dos maiores lideres da atualidade, o inesquecível Nelson Mandela.
Recomendo a todos.



quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Água para Elefantes


“Água para Elefantes” é o livro de maior sucesso da autora Sara Gruen, pelo fato de ser um romance dinâmico e que retrata a vida do circo, um mundo fascinante, cheio de surpresas e diversas emoções.
Para contar um pouco desta vida Sara descreve Jacob Jankowski, um senhor que vivia em uma casa de repouso e adorava contar suas histórias de quando vivia no circo. Jacob conta que deixou a faculdade de veterinária quando seus pais faleceram em um acidente de carro. Sem saber o que fazer e sozinho no mundo, pois também seus avos haviam falecido quando ele ainda era um garoto, resolve sair pelo mundo a procura de sustento e de algum lugar para ficar.
Então, seguindo o destino,  pula em um trem já em movimento e sua vida muda a partir de então.O trem era do Circo dos Irmãos Benzini, um dos melhores mais admirados circos da Terra.
Lá Jacob durante as apresentações conhece Marlena, que apresentava o numero dos cavalos, um dos shows mais bonitos do espetáculo.  Ele ao ver que poderia ter sucesso nesta vida resolve aceitar o convite para cuidar dos elefantes, que o dono do circo,  Tio Al  lhe ofereceu. Mesmo sem ter se formado, ele seria o veterinário do circo.
Logo de manhã Jacob se arrumou e foi ao encontro de Tio Al, para conhecer os animais que agora cuidaria. , Tio Al o apresenta Rosie uma elefanta dócil, mas que  estava sem utilidade no circo, pois ainda era muito nova e estava passando pelo processo de adestramento.
Jacob  não tinha experiência  para cuidar desses animais, assim começa a relação de Jacob e Marlena, porque ela ao perceber a dificuldade dele com aqueles animais, principalmente com a Rosie, resolve ajudá-lo construindo uma grande amizade entre eles, ‘mas seria só amizade?
Não era o que eles queriam, mas logo nos primeiro dias de convívio Marlena e Jacob se apaixonam, mas ela era  casada com o domador dos animais August, um homem muito simpático, cortez, mas ao mesmo tempo, muito violento.   
A elefanta Rosie, depois de muito treino estava pronta para se apresentar diante do publico, sendo a maior esperança do circo que passava por uma séria crise financeira correndo risco de ir a falência. A apresentação de como era esperado consegue atrair muitas pessoas.

O grande problema nesta história era o Tio Al, que junto com August, o domador de leões e marido de Marlena, cuidavam da parte financeira do circo.Eles estavam retirando muito do dinheiro conquistado do publico para uso próprio.
Até que em um dia frio e chuvoso, ocorre uma tragédia logo após o espetáculo, o circo pega fogo, o que leva a revolta dos animais em geral. Jacob e Marlena ao perceberem que o circo não teria mais jeito de salvar o circo resolvem fugir com Rosie, atrás de um novo circo.
Marlena e Jacob encontram outro circo, um pouco menor, mas  um lugar mais tranqüilo onde puderam viver uma vida em paz, junto com a elefanta Rosie.
O livro tem uma trama deliciosa, que envolve o mundo do circo, a ganância do homem, a violencia contra os animais e  muito suspense com a morte de alguns personagens.
Um livro imperdível. Não dá pra não ler. Fantástico.
Recomendo a todos.  

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

O Diário de Nina


Hoje li “O Diário de Nina”, livro que retrata a historia  de  Nina Lugovskaia, uma soviética,  nos momentos que o povo soviético vivia sobre o terror stalinista.
Nina aos 13 anos não deixava de aproveitar sua adolescência, mas já se mostrava uma garota inteligente e madura, e impressionava a  todos pela maneira rápida de entender tudo que ocorria no mundo.
O problema é que agora o Terror era em Moscou, cidade onde morava com seus pais, que foram mortos durante a era stalinista. Nina ao ver os bombardeios começa a se desesperar, então como uma forma de proteção e desabafo resolve escrever um diário sobre tudo que seu povo sofreu durante 5 anos (1932-1937) no domínio de Stalin.
Seu Diário não era uma forma de protesto e sim uma maneira de buscar ajuda dentro de si mesma, já que as pessoas em que confiava tinham sido mortas. Nina pode ser comparada com Anne Frank, pois ambas se mostraram guerreiras quando suas nações passavam por momentos conturbados diante da ditadura de Stalin e Hitler.
E nós que pensávamos que estes sofrimentos só acontecem em filmes e novelas, descobrimos neste livro que isto também ocorre na vida real, com pessoas desconhecidas, mas guerreiras, capazes de sobreviver, apesar de toda crueldade de uma guerra.
Este é o caso de Nina que viveu presa dentro de sua casa sozinha durante 5 anos, com medo de olhar pela janela, pois sabia que se olhasse toda aquela destruição suas forças acabariam em instantes, Nina se mostrou uma das mulheres mais corretas e pacientes do mundo, por isso tem seu nome lembrado até hoje.
Um livro fantástico, capaz de prender e emocionar qualquer leitor.
Recomendo a todos.

sábado, 27 de novembro de 2010

A Busca de Carlos Magno


No livro “A Busca de Carlos Magno” de Steve Berry, há um forte suspense envolvendo o tumulo de Carlos Magno.
Esta obra retrata a vida Cotton Malone que ao perder o pai durante uma guerra com o exercito do Atlântico Norte. O que ele nunca entendeu é porque seu pai estaria comandando um submarino sob o gelo da Antártida, resolveu investigar. Então pede a sua ex-chefe do Departamento de Justiça, Stephanie Nelle, que consulte os arquivos militares. A descoberta foi um choque para ele, seu pai comandava uma embarcação nuclear secreta, que se perdeu ao longo do caminho em uma missão altamente confidencial. Agora teria que descobrir que missão era esta.
Porém não era o único interessado nesta noticia, também havia duas gêmeas, Dorothea e Christl, que brigavam pela fortuna cujo sua mãe prometeu entregar a quem descobrisse o que acontece com o pai delas, morto no submarino comandado pelo pai Cotton.
As irmãs tinham noticias que Cotton nem imaginava, por exemplo, sabiam pistas do tumulo de Carlos Magno que revelava que no ano de 1938 os nazistas, comandados por Adolf Hitler, já dominavam a Antártida. Enquanto Collon contava com a ajuda Stephanie, que descobriu o diário do pai de Cotton composto pela ‘língua dos céus’, enigma que só um historiador antigo conseguiria decifrar, isto poderia influenciar na humanidade de agora em diante.
Vendo que separados, não conseguiram descobrir a verdade,Cotton, Dorothea e Christl resolvem reunir-se e juntando as informações obtidas certamente chegariam a uma conclusão, fato este que realmente ocorreu.
Descobriram que seus pais além de serem amigos estavam juntos na busca do tumulo de Carlos Magno, pois lá havia muito ouro e riquezas, só que precisariam do enigma que agora estava com Cotton, ao descobrirem o porquê da morte de seus pais resolvem não ir atrás deste ouro, porque sabem que muitos homens já tiveram o mesmo fim de seus pais.
Um livro extraordinário, capaz de prender o leitor até a ultima pagina desta obra, causando uma ansiedade ao leitor.
Recomendo a todos.    

Tomates Verdes Fritos


Hoje li “Tomates Verdes Fritos” obra de Fannie Flagg, livro este que já se tornou filme, pela comovente história de Idgie e sua melhor amiga Ruth, envolvendo o preconceito existente na década de 30.
O livro tem como principal cenário o Estado de Alabama, um dos locais mais pobres dos EUA,  onde a cor de pele era muito importante em qualquer ocasião. Os negros eram tidos como inferior a qualquer animal e o preconceito era gigantesco.
Tudo começa quando o destino reúne em uma casa de repouso para idosos Evelyn, uma dona de casa infeliz, e senhora Threadgoode, uma octogenária que adora contar as histórias de sua vida, assim retomando a vida de Idgie e Ruth. Threadgoode, conta sobre o café da Parada do Apito, que era um lugar que tinha muito mais do que uma ótima comida e um impecável café, também era o ponto de encontro entre a rebelde Idgie, com a doce Ruth, juntas elas criam uma amizade capaz de superar qualquer barreira.
‘Mas porque Tomates Verdes Fritos?’, porque o local tinha como principal prato, uma comida exótica que marca as histórias das amigas, os tomates verdes frito, composto por um tomate verde médio, sal, pimenta, farinha de milho branca e gordura de bacon.
Este prato era degustando quando Idgie e Ruth se comunicavam sobre os preconceitos que sofriam por serem pessoas não tão bem sucedidas, e o sofrimento que passavam pelo fato de serem homossexuais, o que na época era muitíssimo incomum ver duas mulheres namorando. tornando um livro capaz de emocionar pelas comoventes e às vezes triste história, capaz também de arrancar um sorriso do leitor com os contos engraçados.
Um livro realmente maravilhoso, pois Fannie consegue entrelaçar duas historia em um só contexto.
Recomendo a todos.  

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Amor em Terra de Chamas

Em “Amor em Terra de Chamas” a autora Jean Sasson, relata a história de Joanna al-Askari, uma mulher guerreira que sempre sonhou em ver sua nação livre do domínio iraquiano, que na época era governado por Saddam Hussein, um presidente tirano que causou muito sofrimento ao povo curdo.
Joanna era apaixonada por Sarbast,  um guerreiro curdo, que lutava juntamente com o fraco Exército de sua nação, pela Independência de seu País, o Curdistão. Ela o conheceu aos 15 anos durante uma batalha entre curdos e iraquianos. Na época ela ainda morava em Bagdá, cidade onde passou toda sua infância e  adolescência, por causa dos melhores recursos financeiros oferecidos a sua família.
Joanna aos 16 anos casa-se com Sarbast, e vai morar no Curdistão, onde viveria o momento mais difícil de sua vida, pois veria Sarbast arriscar-se nas Guerras pela Independência do Curdistão. Apesar sofrer uma forte pressão emocional de seus pais e dos seus colegas para que voltasse a Bagdá, ela resolve ficar e dar forças ao seu marido na luta pelo seu ideal. Somente acreditando nesta esperança  aquele povo conseguiria a tão sonhada liberdade.
 O livro relata de forma brilhante como neste mundo há muitas pessoas corajosas, como no caso de Joanna, que preferiu correr o risco de ser morta durante a guerra num dos diversos bombardeios no território curdo a  abandonar a família e ficar ao lado de seu amado.
Apesar do sofrimento que a guerra impõe, Joanna nunca se arrependeu, foi até o fim com seu marido, que junto com o Exército Curdo conseguiram a liberdade para o Curdistão. Os curdos, um povo sofrido pela tirania de Saddam Hussein  agora sonhavam com  um futuro mais digno e sem ditadura, podendo dizer ‘somos independentes’.
Joanna depois da Guerra trouxe sua família para o Curdistão, onde vivia com Sarbast.
Um livro onde Jean Sasson  retrata toda a jornada do Curdistão até sua Independência, mostrando em detalhes o que  povo curdo sofreu nas mãos de Saddam Hussein.
Recomendo a todos.     

sábado, 20 de novembro de 2010

A Viagem de Théo

Em ”A Viagem de Théo”, obra de Catherine Clément, livro este conhecido com o romance das religiões, é um retrato em que Catherine demonstra sua grande capacidade de reunir todas as religiões existentes no mundo em uma trama fantástica, protagonizada por Théo Fournay, um garoto de personalidade forte, que não se deixa levar pela cabeça dos outros, sempre impondo suas opiniões e gostos.  Théo sempre gostou de tecnologia, livros e principalmente sempre admirou todas as religiões.
Vocês devem estar perguntando ‘mas por que Théo gosta tanto de religiões? A resposta é que Théo apesar de não ter uma religião definida, procura conhecer como cada uma delas retrata Deus e como isto pode influenciar na vida de um cidadão.

Mas Théo sabia que para adquirir todo o conhecimento que queria teria de sair de sua terra natal, Paris, onde morava com os pais e com sua irmã; ele tinha também uma namorada cujo nome era Fatou, uma senegalesa que viveu toda sua vida na Cidade das Luzes. Théo então abandonou tudo e seguiu atrás de sua sabedoria. Pois, segundo o pensador Voltaire,  ‘o amante do conhecimento, é quem está mais próximo do saber’.

Só tinha um problema: Théo não estava muito bem de saúde, por isso contou com a ajuda de sua tia Marthe, mulher extraordinária, que leva Théo para conhecer o mundo que existia nos livros, as religiões, paisagens, os museus, etc.

Théo visita Nova York, Salvador, Roma, Jerusalém, Cairo, Tóquio, entre outros, e viu que todas as religiões como: catolicismo, judaísmo, budismo, islamismo, protestantismo, e outras tem sua crença, e que cada uma tem seu jeito de ver Deus. Com isso Théo se torna um rapaz muitíssimo religioso, mas sem nunca escolher uma religião, pois conhece a essência e a vitalidade de cada uma delas.

Um livro emocionante do começo ao fim, capaz de mudar nossos conceitos sobre religiões.

Recomendo a todos.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

A Insustentável Leveza do Ser

O livro “A Insustentável Leveza do Ser” de Milan Kundera, considerado um grande sucesso da literatura internacional, revela uma história capaz de encantar e emocionar qualquer leitor.

A obra de Milan é composta por quatro protagonistas: Tomas um médico renomado e que adora se divertir com diversas mulheres,  sem nunca se apaixonar por nenhuma delas e só estava afim de curtir a vida;  Tereza  uma garçonete do Interior, que sempre tentou através dos espelhos descobrir o que havia em sua alma; Sabina, uma pintora que tinha como fiel escudeiro seu chapéu de coco; e  Franz  um suíço  agora habitava o território da antiga Tcheco-Eslováquia, era um professor universitário que se mostrava sempre  muito seguro em suas aulas.

Todos esses personagens, meus amigos, eram guerreiros, pois apesar de morar em um País pequeno e sem muitos recursos, com a  vida impondo vários obstáculos em seus caminhos, jamais desistiram, e mesmo sem condições financeiras se propuseram a encontrar o que pensavam ser a felicidade.

Milan Kundera retrata a história de um povo sofrido, mostrando suas ideologias e pensamentos, nos momentos de alegrias e tristezas, nas escolhas corretas e nas erradas. A obra, apesar do forte e comovente romance tem também a função de fazer uma critica social existente não só na antiga Tcheco-Eslováquia, mas em todo mundo.

Um livro realmente extraordinário, pois consegue emocionar e fazer com que o leitor pare, olhe em sua volta e veja que mundo não é esta maravilha que acreditamos, e por isso que reforço esta mensagem. “ Parem e reflitam sobre sua vida”. Sempre valerá a pena!

Recomendo a todos.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

O Poder Infinito da sua Mente

O livro “O Poder Infinito da sua Mente”, o autor Lauro Trevisan, consegue transmitir  a idéia de uma vida ideal,  em que podemos realizar nossos sonhos, ter a sorte necessária no amor,  adquirir riqueza, saúde, paz, alegria e sucesso. ‘Quem não gostaria de ter uma vida assim?’.

Na obra, o autor mostra que isto é possível. Precisamos somente saber utilizar a mente brilhante que cada um possui.

Para  realizar um sonho você tem que passar por três etapas: a primeira etapa  é acreditar que você é capaz e manter o foco no sonho desejado; a segunda etapa é sempre persistir no que deseja e  a terceira etapa é utilizar sua mente para que  possa usufruir de todo seu conhecimento.
Fazendo desta maneira, meus amigos, não há dúvida que vocês realizarão seus sonhos.
 Lauro Trevisan é um ótimo escritor. Ele  consegue através de suas palavras  convencer o seu leitor  utilizar este procedimento em suas vidas, com a certeza de que o processo de sonhar e conseguir funciona com imenso sucesso.

Os nossos sonhos podem ser realizados o mais depressa possível, depende somente de cada um,  no entanto quando se conquista esta vida ideal notamos que a solução conseguida estava abaixo de nosso nariz.

Um ótimo livro,
Recomendo a todos.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Dossiê Herzog

Em “Dossiê Herzog” o autor da obra Fernando Pacheco Jordão, revela à história de seu amigo e também companheiro de trabalho, Vladimir Herzog, mostrando sua prisão, a tortura que Herzog sofreu e foi executado no território brasileiro.
Durante a época que ocorreu sua prisão Fernando era o diretor do Sindicato de Jornalismo de São Paulo, por isso pode escrever este livro com tantos detalhes, sobre este rapaz que hoje é visto como o único a enfrentar a censura dos militares á imprensa.
O grande problema de toda esta revolta é que naquela época o Brasil vivia sobre a ditadura militar, o que proibia a população de se expressar diante ao governo, se caso isto ocorresse o destino deste cidadão seria quase igual ao de Herzog.
É meus amigos, a vida de antigamente é que era difícil, a liberdade de expressão é um direito de todos, e é por isso que digo a vocês amigos, ‘não reclamem de barriga cheia’.
Mas apesar de toda esta injustiça feita com Vladimir Herzog, hoje podemos relembrar o passado e ver que existiram pessoas que não se intimidaram e foram de encontro à ditadura. Então o que posso afirmar é que Herzog foi preso, torturado e morto, mas como diz o próprio autor ‘ele fez a vontade de muitos cidadãos, que não tiveram a garra e a determinação deste homem’, realmente este livro retrata toda a verdade vivida pela imprensa naquela época.
Um livro maravilhoso, pois Fernando consegue transmitir toda luta de seu amigo Herzog.
Recomendo a todos.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

O Dilema do Onívoro

Em “O Dilema do Onívoro” o autor americano Michael Pollan, mostra toda a trajetória dos alimentos que ingerimos, revelando todo processo obtido por um ingrediente momentos antes de chegar aos nossos pratos. Então ele exemplifica dizendo que ao ler um rótulo de qualquer alimento ele sempre faz viagens ao local de origem para pesquisar a como aquele tal produto formou-se em um alimento tão saboroso e até refinado.
Foram nessas viagens que Michael resolveu conhecer algumas grandes empresas como McDonald’s o maior e mais bem sucedido fast-food do mundo. ‘Mas será que este lanche tão saboroso e com a aparência tão bonita é saudável?’. Não pelo contrário McDonald’s realmente é uma delicia, mas se pararmos para pensar como é feito os ingredientes e como é preparado, garanto a vocês que todo este encanto acabará em um piscar de olhos, mas não é só o McDonald´s, quase todas as indústrias que oferecem esta comida rápida são sujas e ‘recheadas’ de substancias químicas que podem afetar seriamente nosso organismo ao longo dos anos.
É meus amigos depois que li este livro mudei meus conceitos sobre estas empresas que admiramos, os produtos industriais estão tomando conta do mercado e acabando com o nosso interior.
Vocês devem estar se perguntando ‘então os produtos naturais são melhores?’, não, infelizmente nem os alimentos naturais escapam dos olhos de Michael, que diz encontrar inúmeros vermes e bactérias presentes, pela falta de higiene e cuidado dos agricultores de hoje em dia, ‘as aparências enganam’, o que pensamos ser nutritivo e saudável, na verdade são venenos que aos poucos vão destruindo nosso organismo.
‘Então o que devemos fazer para conseguirmos ser saudáveis?’, segundo Michael apenas rezar para que um dia todos estes donos de industrias e estes agricultores tomem juízo e parem de pensar apenas no dinheiro, e pensem um pouco na qualidade do produto oferecido a sociedade.
Leiam este livro, para que vocês possam compartilhar comigo toda esta duvida sobre nosso alimento de cada dia.
Recomendo a todos.

domingo, 31 de outubro de 2010

200 mil páginas

Caros amigos, 200 mil páginas é a quantidade de paginas que li até hoje. Estas páginas estão inseridas nos 595 livros dos mais diversos autores. Sobre isso é que vou escrever na publicação de hoje.

Quando comecei a ler, “incentivado” pelo meu pai, que me colocou de castigo por não ter tido notas aceitáveis em História, eu não tinha a pretensão de criar um diferencial de leitura e nem de ficar conhecido, como acabou acontecendo. Eu queria acabar rápido o meu “castigo”! Ai, o tiro saiu pela culatra. Os 10 primeiros livros – começou com o “Código da Vinci”, de Dan Brown- foram seguidos de outros e mais outros e não parou mais.

Eu estava lendo mais de 150 páginas por hora e notava que minha velocidade de leitura vinha aumentando a cada dia e cada livro e o meu quarto ficando pequeno, pois chegavam novos livros diariamente. Minha biblioteca particular hoje é muito rica. Tenho mais de 450 livros, que considero um tesouro inestimável.

Estava lendo 300 paginas por hora e já devorava um livro normal de 350 paginas em pouco mais de 01 hora, quando o Jornal a Folha de São Paulo, sabendo do meu feito, através do repórter Ricardo Westin, fez uma reportagem comigo e partir daí, houve uma mudança muito grande na minha vida. Logo em seguida fui entrevistado pela Rede Record, pela Rede Globo, pela Revista Galileu e pelo jornal da minha cidade Diário da Região.

Desde então fiquei conhecido na minha escola, fiz novos amigos e resolvi então criar o meu blog com o propósito de contar um pouco do que estou lendo, oferecer algumas dicas que considero importante e principalmente criar e fortalecer novas amizades. Já venho publicando resumos de livros e pretendo seguir nesta linha, mas convido a todos para participarem também. Aproveitem o espaço e publiquem o que achar interessante. Talvez aquela redação que você fez na sala de aula ficou tão boa que muita gente gostará de conhecê-la.

Hoje, consigo ler muito rápido e já leio 600 paginas por hora. Tá achando o numero alto e difícil de assimilar? Pois é, também acho, mas não consigo explicar como leio nesta velocidade. O que posso afirmar é que quando vou ler, me concentro, me desligo de tudo e fico focado somente no livro que estou lendo. Não permito neste momento que nenhum outro pensamento possa me distrair. Se não estou totalmente concentrado eu não leio. Acho que este é o caminho. Somente esta semana, li exatamente, 20 livros.

Falar individualmente de cada livro é uma tarefa árdua e difícil, por isso sempre que possível, publicarei comentários condensados dos livros que mais me chamaram a atenção e servem apenas como indicação para futuros leitores. O objetivo não é fazer resumos dos livros que leio, e sim, mostrar com meus comentários resumidos, a qualidade da obra.

Vocês podem acompanhar tudo o que li até agora, acessando o site http://www.skoob.com.br/usuario/227636.

Venham comigo!

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Moby Dick

Amigos, hoje li  "Moby Dick" de Herman Melville. O clássico “Moby Dick”, relata uma aventura em alto mar e  retrata a história do Capitão Ahab, um caçador de baleias que sempre velejou pelos mares sem grandes problemas até encontrar um dos animais mais temidos das águas, uma enorme e rara baleia branca - Moby Dick  -,  que atacou o navio onde ele se encontrava. A baleia  atacou o navio, com pulos chegando a cerca de 10 metros fora da água. Foram  momentos de terror vividos pela tripulação, onde vários morreram. Capitão Ahab, por alguns instantes pensou também que iria morrer, mas nem por isso se encolheu em algum canto rezando para que o melhor acontecesse; lutou contra Moby Dick tentando matá-la com golpes de faca e com lanças. Ele foi um guerreiro valente, mas sua valentia não foi o bastante para evitar que a baleia levasse sua perna esquerda. O Capitão Acab jurou que procuraria e mataria Moby Dick  a qualquer custo.
Assim começa a  perseguição de Ahab por Moby Dick. Ahab reune um grupo de marinheiros experientes e retorna aos mares, mas desta vez era para matar Moby Dick.  Jurava conhecer todas as manchas do corpo da baleia e conseguia lembrar de cada pulo daquele imenso animal e desta vez não teria como errar.
Foi uma longa jornada até encontra - lá. A tripulação do navio já  estavam exaustas de navegar os mares por vários meses atrás de Moby Dick, até encontra-la e foi neste momento de cansaço que Ahab sentiu as mesmas sensações quando avistou a baleia pela primeira vez. Moby Dick estava lá para mais um encontro e o. Capitão Ahab ao vê-la avisou a tripulação para preparar os equipamentos,  'quem venceria desta vez, Moby Dick ou Ahab e sua tripulação?'

 A tripulação no momento em que viu o tamanho da baleia, sentiu medo, sustos e uma série de outros sentimentos, mas o que prevalecia era o pânico, e o medo da morte. A tripulação nos seus pequenos barcos, atacaram o imenso cachalote, ferindo-o diversas vezes. Moby Dick então atacou os barcos e o primeiro a morrer foi o Capitão Ahab. Em seguida, a baleia, com o corpo de Ahab preso em seu corpo pela corda dos arpões atacou os barcos pequenos com a tripulação e em seguida o navio Pequod, que veio afundar em seguida. A tripulação tentou, mas Moby Dick era muito forte e ágil, o que tornava quase impossível matá-la.

Mesmo sabendo que a morte já estava próxima, os marinheiros não desistiam,  e tentavam arpoar Moby Dick, mas era uma luta em vão. Vários tripulantes já haviam morrido,  quando chegou a hora do ultimo encontro.
"Quem vence desta vez, Moby Dick ou Acab e sua tripulação?’. Desta vez a resposta seria concreta. Como ocorreu em todas as ‘batalhas’ quem tomava a iniciativa era a baleia que atacava com violência e  com precisão nos golpes, mas a tripulação também estava preparada e pode se dizer que ‘batalharam’ de forma espetacular, acertando algumas lanças na baleia, mas como citei anteriormente, “Moby Dick era muito forte”, capaz de aguentar aqueles ferimentos em seu corpo e continuar batalhando, até matar  toda a tripulação.
Houve desta batalha somente um sobrevivente, Ismael, encontrado a deriva pelos ingleses no meio do oceano. Herman Melville, é o autor de "Moby Dick", um livro emocionante, didático que consegue prender numa leitura interessante e deixar momentos  de interrogação em nossa mente.
Livro fantástico. Recomendo.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

"Clarissa" e "Infância"

Meus amigos, nesta tarde li 2 livros,  “Clarissa” de Erico Veríssimo e “Infância” de Graciliano Ramos. Erico e Graciliano são autores que já provaram a todos a capacidade de emocionar o leitor com críticas sociais e romances inesquecíveis.

E como prova de tudo isso Graciliano emociona o leitor na sua obra “Infância”, livro de memórias sobre a  infância pobre que teve.  Foi um garoto humilde na sua infância e não perdeu a humildade mesmo depois de conquistar a fama.  Apesar de passar Graciliano Ramos toda a infância e adolescência na extrema pobreza,  ele supera isto com felicidade e descontração. As pessoas  pensavam que era ingenuidade,  mas não,  Graciliano só queria mostrar a todos que o dinheiro não traz felicidade, o que traz é a vontade de progredir superando todas as dificuldades que a vida  apresenta.
Era o que Graciliano fazia; esquecia o sofrimento; procurava sempre aumentar a auto-estima de seu pai e de sua mãe, e seguia em frente na espera de um dia realizar todos seus sonhos.

Erico Veríssimo em sua obra Clarissa, logo nas primeiras páginas conquista o leitor com a personagem Clarissa, uma mulher forte, mas simples e humilde. Ela sempre respeitava tudo e todos, mas nunca deixava de impor suas vontades e necessidades. Era uma pessoa boa e com grande capacidade de expressar seus desejos e vontades.
Clarissa tinha um amigo chamado Amaro, rapaz de quarenta anos mas muita vitalidade física e espiritual. Estes  motivos  aproximaram Clarissa de Amaro,que a encantava com sua garra e determinação. Através destes personagens é que Erico Verissimo desenvolve o romance  deste livro.
São livros ótimos. Como já disse anteriormente, os autores  fazem críticas sociais  dentro de um romance. Recomendo a todos.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Três Biografias


“Madame Mao” de Roxane Witker é uma obra que revela a vida da mulher de Mao Tsé Tung. Ele foi um grande homem e sua vida resume toda a história da China, pois  Mao Tsé Tung é a pessoa mais lembrada na parte política ou social de todos os tempos. Depois de sua morte sua mulher,  Madame Mao assumiu o posto para governar a China e manteve o mesmo esquema político de seu marido. Pelo seu ótimo trabalho e por conseguir agradar quase todas as classes, ela é comentada até hoje. Vale a pena conhecer este livro.


“Getulio Vargas” livro escrito pelo filho de Getulio, Luthero Vargas,  retrata a biografia de um homem que apesar de implantar a ditadura no Brasil conquistou vários admiradores. Seu filho além de mostrar todo seu poder político, conta como Getulio se comportava diante da família e como era o dia-a-dia dele. Luthero diz que seu pai sempre foi um homem determinado, mas muito descontraído e divertido, quando estava ausente da cadeira que assumia diante do Brasil, a Presidência. Livro imperdivel que relata um fato histórico, que todos devem conhecer.


“Saddam Hussein e a Crise do Golfo” de Judith Miller e Laurie Mylroe, fala sobre a vida do presidente do Iraque, Saddam Hussein, que para fortalecer seu País, lutou contra muitas potências econômicas, e até armamentistas.Nem todos os iraquianos consideram Saddam como  ‘terrorista’ ou "ditador". Eles acreditam que Saddam guerreou com esses Países foi por amor ao Iraque. A intenção de Sadam, segundo os autores, na Guerra do Golfo, foi conseguir vantagens economicas para o povo iraquiano, o que acabou não acontecendo, mas isto é historia. Vale a pena ler este livro.

Todos os livros são biografias espetaculares, sobre pessoas influentes, cada uma em seu País.
Vale a pena.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Livros Fantásticos

Meus amigos, hoje li 3 livros, são eles: “Olga” de Fernando Morais, “A Febre Starbucks” de Taylor Clark e “O Castelo de Vidro” da Jannette Walls.
Em “Olga”, o autor retrata a história de uma mulher batalhadora, Olga Benario Prestes, uma judia e esposa do Luis Carlos Prestes, que teria sido entregue aos nazistas, grupo dominado por Adolf Hitler, pela ditadura que exercia sobre o Brasil na época da Segunda Guerra Mundial, o governo de Getulio Vargas. Este livro consegue transmitir tudo o que o povo judeu sofreu naquele momento, pelo fato de Hitler considerá-los uma sociedade inferior, e Olga é a protagonista desta triste e comovente história.
“A Febre Starbucks” revela como uma simples dose dupla de cafeína pode fazer tanto sucesso entre os americanos. O segredo segundo o autor está no forte marketing, e no alto dinheiro investido para passar o que realmente agrade o consumidor, tendo uma boa aparência e principalmente um ótimo produto, mas o autor confessa que a Starbucks teve sorte, pois há muitas outras empresas no mesmo ‘nível’, então chegamos à conclusão que montar um grande comércio depende da qualidade do produto, da aparência e deve contar com a sorte.
Já a obra “O Castelo de Vidro”, o melhor do dia em minha opinião, este livro leva o leitor a pensar em outra maneira de viver a vida. Pois é livro que mostra as histórias de uma família sofrida, sem recursos financeiros, um povo humilde, mas que apesar de todos estes fatos sempre prezou pela felicidade e harmonia na sociedade, tentando transformar esta vida difícil em uma história divertida e unida, porque a união familiar pode ‘levantar’ uma sociedade em pouco tempo.
É um livro que devemos parar e refletir se todo aquele rancor que apresentamos a nossos familiares após um dia cansativo, ‘será que isto pode destruir minha família?’, ‘como fazer para manter a harmonia nesta casa?’ são duas perguntas que fazemos no decorrer de toda obra. A resposta é simples, sempre quando notar algum sofrimento na pessoa que você sinta afeto, abrace-a para que ela sinta que você está ali para protegê-la, quando perceber que a fase emocional ou financeira estiver dificil não desista e encare isto sempre com o sorriso no rosto, pois a felicidade abre portas para todos.
Este é o caso da família de Jannette, que mesmo passando toda sua adolescência vendo a falta de dinheiro dos pais, seguiu em frente enfrentando todos os problemas e hoje é uma escritora prestigiada em todo o planeta, realmente uma obra impressionante, e por todo este contexto ficou durante dois anos na lista dos mais vendidos do New York Times, um dos melhores jornais dos Estados Unidos da América.
Recomendo todos os livros, mas principalmente “O Castelo de Vidro”.