Translate

sábado, 27 de novembro de 2010

A Busca de Carlos Magno


No livro “A Busca de Carlos Magno” de Steve Berry, há um forte suspense envolvendo o tumulo de Carlos Magno.
Esta obra retrata a vida Cotton Malone que ao perder o pai durante uma guerra com o exercito do Atlântico Norte. O que ele nunca entendeu é porque seu pai estaria comandando um submarino sob o gelo da Antártida, resolveu investigar. Então pede a sua ex-chefe do Departamento de Justiça, Stephanie Nelle, que consulte os arquivos militares. A descoberta foi um choque para ele, seu pai comandava uma embarcação nuclear secreta, que se perdeu ao longo do caminho em uma missão altamente confidencial. Agora teria que descobrir que missão era esta.
Porém não era o único interessado nesta noticia, também havia duas gêmeas, Dorothea e Christl, que brigavam pela fortuna cujo sua mãe prometeu entregar a quem descobrisse o que acontece com o pai delas, morto no submarino comandado pelo pai Cotton.
As irmãs tinham noticias que Cotton nem imaginava, por exemplo, sabiam pistas do tumulo de Carlos Magno que revelava que no ano de 1938 os nazistas, comandados por Adolf Hitler, já dominavam a Antártida. Enquanto Collon contava com a ajuda Stephanie, que descobriu o diário do pai de Cotton composto pela ‘língua dos céus’, enigma que só um historiador antigo conseguiria decifrar, isto poderia influenciar na humanidade de agora em diante.
Vendo que separados, não conseguiram descobrir a verdade,Cotton, Dorothea e Christl resolvem reunir-se e juntando as informações obtidas certamente chegariam a uma conclusão, fato este que realmente ocorreu.
Descobriram que seus pais além de serem amigos estavam juntos na busca do tumulo de Carlos Magno, pois lá havia muito ouro e riquezas, só que precisariam do enigma que agora estava com Cotton, ao descobrirem o porquê da morte de seus pais resolvem não ir atrás deste ouro, porque sabem que muitos homens já tiveram o mesmo fim de seus pais.
Um livro extraordinário, capaz de prender o leitor até a ultima pagina desta obra, causando uma ansiedade ao leitor.
Recomendo a todos.    

Tomates Verdes Fritos


Hoje li “Tomates Verdes Fritos” obra de Fannie Flagg, livro este que já se tornou filme, pela comovente história de Idgie e sua melhor amiga Ruth, envolvendo o preconceito existente na década de 30.
O livro tem como principal cenário o Estado de Alabama, um dos locais mais pobres dos EUA,  onde a cor de pele era muito importante em qualquer ocasião. Os negros eram tidos como inferior a qualquer animal e o preconceito era gigantesco.
Tudo começa quando o destino reúne em uma casa de repouso para idosos Evelyn, uma dona de casa infeliz, e senhora Threadgoode, uma octogenária que adora contar as histórias de sua vida, assim retomando a vida de Idgie e Ruth. Threadgoode, conta sobre o café da Parada do Apito, que era um lugar que tinha muito mais do que uma ótima comida e um impecável café, também era o ponto de encontro entre a rebelde Idgie, com a doce Ruth, juntas elas criam uma amizade capaz de superar qualquer barreira.
‘Mas porque Tomates Verdes Fritos?’, porque o local tinha como principal prato, uma comida exótica que marca as histórias das amigas, os tomates verdes frito, composto por um tomate verde médio, sal, pimenta, farinha de milho branca e gordura de bacon.
Este prato era degustando quando Idgie e Ruth se comunicavam sobre os preconceitos que sofriam por serem pessoas não tão bem sucedidas, e o sofrimento que passavam pelo fato de serem homossexuais, o que na época era muitíssimo incomum ver duas mulheres namorando. tornando um livro capaz de emocionar pelas comoventes e às vezes triste história, capaz também de arrancar um sorriso do leitor com os contos engraçados.
Um livro realmente maravilhoso, pois Fannie consegue entrelaçar duas historia em um só contexto.
Recomendo a todos.  

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Amor em Terra de Chamas

Em “Amor em Terra de Chamas” a autora Jean Sasson, relata a história de Joanna al-Askari, uma mulher guerreira que sempre sonhou em ver sua nação livre do domínio iraquiano, que na época era governado por Saddam Hussein, um presidente tirano que causou muito sofrimento ao povo curdo.
Joanna era apaixonada por Sarbast,  um guerreiro curdo, que lutava juntamente com o fraco Exército de sua nação, pela Independência de seu País, o Curdistão. Ela o conheceu aos 15 anos durante uma batalha entre curdos e iraquianos. Na época ela ainda morava em Bagdá, cidade onde passou toda sua infância e  adolescência, por causa dos melhores recursos financeiros oferecidos a sua família.
Joanna aos 16 anos casa-se com Sarbast, e vai morar no Curdistão, onde viveria o momento mais difícil de sua vida, pois veria Sarbast arriscar-se nas Guerras pela Independência do Curdistão. Apesar sofrer uma forte pressão emocional de seus pais e dos seus colegas para que voltasse a Bagdá, ela resolve ficar e dar forças ao seu marido na luta pelo seu ideal. Somente acreditando nesta esperança  aquele povo conseguiria a tão sonhada liberdade.
 O livro relata de forma brilhante como neste mundo há muitas pessoas corajosas, como no caso de Joanna, que preferiu correr o risco de ser morta durante a guerra num dos diversos bombardeios no território curdo a  abandonar a família e ficar ao lado de seu amado.
Apesar do sofrimento que a guerra impõe, Joanna nunca se arrependeu, foi até o fim com seu marido, que junto com o Exército Curdo conseguiram a liberdade para o Curdistão. Os curdos, um povo sofrido pela tirania de Saddam Hussein  agora sonhavam com  um futuro mais digno e sem ditadura, podendo dizer ‘somos independentes’.
Joanna depois da Guerra trouxe sua família para o Curdistão, onde vivia com Sarbast.
Um livro onde Jean Sasson  retrata toda a jornada do Curdistão até sua Independência, mostrando em detalhes o que  povo curdo sofreu nas mãos de Saddam Hussein.
Recomendo a todos.     

sábado, 20 de novembro de 2010

A Viagem de Théo

Em ”A Viagem de Théo”, obra de Catherine Clément, livro este conhecido com o romance das religiões, é um retrato em que Catherine demonstra sua grande capacidade de reunir todas as religiões existentes no mundo em uma trama fantástica, protagonizada por Théo Fournay, um garoto de personalidade forte, que não se deixa levar pela cabeça dos outros, sempre impondo suas opiniões e gostos.  Théo sempre gostou de tecnologia, livros e principalmente sempre admirou todas as religiões.
Vocês devem estar perguntando ‘mas por que Théo gosta tanto de religiões? A resposta é que Théo apesar de não ter uma religião definida, procura conhecer como cada uma delas retrata Deus e como isto pode influenciar na vida de um cidadão.

Mas Théo sabia que para adquirir todo o conhecimento que queria teria de sair de sua terra natal, Paris, onde morava com os pais e com sua irmã; ele tinha também uma namorada cujo nome era Fatou, uma senegalesa que viveu toda sua vida na Cidade das Luzes. Théo então abandonou tudo e seguiu atrás de sua sabedoria. Pois, segundo o pensador Voltaire,  ‘o amante do conhecimento, é quem está mais próximo do saber’.

Só tinha um problema: Théo não estava muito bem de saúde, por isso contou com a ajuda de sua tia Marthe, mulher extraordinária, que leva Théo para conhecer o mundo que existia nos livros, as religiões, paisagens, os museus, etc.

Théo visita Nova York, Salvador, Roma, Jerusalém, Cairo, Tóquio, entre outros, e viu que todas as religiões como: catolicismo, judaísmo, budismo, islamismo, protestantismo, e outras tem sua crença, e que cada uma tem seu jeito de ver Deus. Com isso Théo se torna um rapaz muitíssimo religioso, mas sem nunca escolher uma religião, pois conhece a essência e a vitalidade de cada uma delas.

Um livro emocionante do começo ao fim, capaz de mudar nossos conceitos sobre religiões.

Recomendo a todos.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

A Insustentável Leveza do Ser

O livro “A Insustentável Leveza do Ser” de Milan Kundera, considerado um grande sucesso da literatura internacional, revela uma história capaz de encantar e emocionar qualquer leitor.

A obra de Milan é composta por quatro protagonistas: Tomas um médico renomado e que adora se divertir com diversas mulheres,  sem nunca se apaixonar por nenhuma delas e só estava afim de curtir a vida;  Tereza  uma garçonete do Interior, que sempre tentou através dos espelhos descobrir o que havia em sua alma; Sabina, uma pintora que tinha como fiel escudeiro seu chapéu de coco; e  Franz  um suíço  agora habitava o território da antiga Tcheco-Eslováquia, era um professor universitário que se mostrava sempre  muito seguro em suas aulas.

Todos esses personagens, meus amigos, eram guerreiros, pois apesar de morar em um País pequeno e sem muitos recursos, com a  vida impondo vários obstáculos em seus caminhos, jamais desistiram, e mesmo sem condições financeiras se propuseram a encontrar o que pensavam ser a felicidade.

Milan Kundera retrata a história de um povo sofrido, mostrando suas ideologias e pensamentos, nos momentos de alegrias e tristezas, nas escolhas corretas e nas erradas. A obra, apesar do forte e comovente romance tem também a função de fazer uma critica social existente não só na antiga Tcheco-Eslováquia, mas em todo mundo.

Um livro realmente extraordinário, pois consegue emocionar e fazer com que o leitor pare, olhe em sua volta e veja que mundo não é esta maravilha que acreditamos, e por isso que reforço esta mensagem. “ Parem e reflitam sobre sua vida”. Sempre valerá a pena!

Recomendo a todos.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

O Poder Infinito da sua Mente

O livro “O Poder Infinito da sua Mente”, o autor Lauro Trevisan, consegue transmitir  a idéia de uma vida ideal,  em que podemos realizar nossos sonhos, ter a sorte necessária no amor,  adquirir riqueza, saúde, paz, alegria e sucesso. ‘Quem não gostaria de ter uma vida assim?’.

Na obra, o autor mostra que isto é possível. Precisamos somente saber utilizar a mente brilhante que cada um possui.

Para  realizar um sonho você tem que passar por três etapas: a primeira etapa  é acreditar que você é capaz e manter o foco no sonho desejado; a segunda etapa é sempre persistir no que deseja e  a terceira etapa é utilizar sua mente para que  possa usufruir de todo seu conhecimento.
Fazendo desta maneira, meus amigos, não há dúvida que vocês realizarão seus sonhos.
 Lauro Trevisan é um ótimo escritor. Ele  consegue através de suas palavras  convencer o seu leitor  utilizar este procedimento em suas vidas, com a certeza de que o processo de sonhar e conseguir funciona com imenso sucesso.

Os nossos sonhos podem ser realizados o mais depressa possível, depende somente de cada um,  no entanto quando se conquista esta vida ideal notamos que a solução conseguida estava abaixo de nosso nariz.

Um ótimo livro,
Recomendo a todos.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Dossiê Herzog

Em “Dossiê Herzog” o autor da obra Fernando Pacheco Jordão, revela à história de seu amigo e também companheiro de trabalho, Vladimir Herzog, mostrando sua prisão, a tortura que Herzog sofreu e foi executado no território brasileiro.
Durante a época que ocorreu sua prisão Fernando era o diretor do Sindicato de Jornalismo de São Paulo, por isso pode escrever este livro com tantos detalhes, sobre este rapaz que hoje é visto como o único a enfrentar a censura dos militares á imprensa.
O grande problema de toda esta revolta é que naquela época o Brasil vivia sobre a ditadura militar, o que proibia a população de se expressar diante ao governo, se caso isto ocorresse o destino deste cidadão seria quase igual ao de Herzog.
É meus amigos, a vida de antigamente é que era difícil, a liberdade de expressão é um direito de todos, e é por isso que digo a vocês amigos, ‘não reclamem de barriga cheia’.
Mas apesar de toda esta injustiça feita com Vladimir Herzog, hoje podemos relembrar o passado e ver que existiram pessoas que não se intimidaram e foram de encontro à ditadura. Então o que posso afirmar é que Herzog foi preso, torturado e morto, mas como diz o próprio autor ‘ele fez a vontade de muitos cidadãos, que não tiveram a garra e a determinação deste homem’, realmente este livro retrata toda a verdade vivida pela imprensa naquela época.
Um livro maravilhoso, pois Fernando consegue transmitir toda luta de seu amigo Herzog.
Recomendo a todos.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

O Dilema do Onívoro

Em “O Dilema do Onívoro” o autor americano Michael Pollan, mostra toda a trajetória dos alimentos que ingerimos, revelando todo processo obtido por um ingrediente momentos antes de chegar aos nossos pratos. Então ele exemplifica dizendo que ao ler um rótulo de qualquer alimento ele sempre faz viagens ao local de origem para pesquisar a como aquele tal produto formou-se em um alimento tão saboroso e até refinado.
Foram nessas viagens que Michael resolveu conhecer algumas grandes empresas como McDonald’s o maior e mais bem sucedido fast-food do mundo. ‘Mas será que este lanche tão saboroso e com a aparência tão bonita é saudável?’. Não pelo contrário McDonald’s realmente é uma delicia, mas se pararmos para pensar como é feito os ingredientes e como é preparado, garanto a vocês que todo este encanto acabará em um piscar de olhos, mas não é só o McDonald´s, quase todas as indústrias que oferecem esta comida rápida são sujas e ‘recheadas’ de substancias químicas que podem afetar seriamente nosso organismo ao longo dos anos.
É meus amigos depois que li este livro mudei meus conceitos sobre estas empresas que admiramos, os produtos industriais estão tomando conta do mercado e acabando com o nosso interior.
Vocês devem estar se perguntando ‘então os produtos naturais são melhores?’, não, infelizmente nem os alimentos naturais escapam dos olhos de Michael, que diz encontrar inúmeros vermes e bactérias presentes, pela falta de higiene e cuidado dos agricultores de hoje em dia, ‘as aparências enganam’, o que pensamos ser nutritivo e saudável, na verdade são venenos que aos poucos vão destruindo nosso organismo.
‘Então o que devemos fazer para conseguirmos ser saudáveis?’, segundo Michael apenas rezar para que um dia todos estes donos de industrias e estes agricultores tomem juízo e parem de pensar apenas no dinheiro, e pensem um pouco na qualidade do produto oferecido a sociedade.
Leiam este livro, para que vocês possam compartilhar comigo toda esta duvida sobre nosso alimento de cada dia.
Recomendo a todos.