Translate

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

A RESPOSTA

“A Resposta” da autora Kathryn Stockett, é um romance fantástico. Conta a vida de três mulheres de forma espetacular, fazendo-as personagens marcantes, envolventes e surpreendentes.
A história da primeira personagem, Skeeter, mulher de 22 anos, que acaba de chegar à casa de seus pais após graduar-se na universidade de Jackson. Ela vai morar no Mississipi. Skeeter sofre uma grande pressão de sua família, pelo fato de já ter se formada; sem bem sucedida na vida, mas ainda estava solteira. Quando se sentia muito pressionada recorria à empregada da casa, Constantine, sua amiga, seu ponto de apoio. Numa ocasião, precisando de Constantine, nota que ela havia desaparecido, e ninguém quer lhe dizer para onde ela foi.
A segunda personagem, Aibileen é uma empregada negra, mas apesar da profissão Aibileen sempre se mostrou uma mulher sábia e determinada. No momento ela estava criando sua décima sétima criança branca, Aibileen, tinha um filho muito doente e veio a falecer. Após a morte do seu garoto, ela mudou muito seu comportamento, e passou a acusar seus patrões por fazerem vista grossa, não se interessarem no tratamento do seu filho, que acabou levando-o a morte. Por essa mudança de atitude, ela é demitida e obrigada a se separar da menininha que cuidava. Ela sabia que ambas iriam sofrer com a separação, mas não havia mais o que fazer.
Já a terceira personagem, Minny, era melhor amiga de Aibileen. Fisicamente, era uma mulher de pequena estatura, gorda; era uma daquelas pessoas que não tem papas na língua, que não leva desaforo para casa, diz o que pensa de cada pessoa, sem se preocupar muito com o amanhã, e por causa desta “qualidade” não consegue se firmar em nenhum emprego, apesar de cozinhar maravilhosamente bem. No momento Minny consegue emprego na casa de uma mulher que acabara de chegar à cidade, e que ainda não conhece a reputação de sua nova domestica. Mas naquela casa não era só Minny que era um pouco estranha, sua nova patroa também guardava diversos segredos.
São estes pequenos mistérios, que deixei em aberto, para que vocês, caros amigos, descubram a interligação destes personagens, na junção destas três histórias na medida em que tornem um único contexto.
Mesmo sendo pessoas totalmente diferentes, as personagens Skeeter, uma mulher branca e as duas negras e amigas Aibileen e Minny, buscam atingir objetivos e acabam se envolvendo em um projeto muitíssimo perigoso e clandestino, onde a policia é chamada a intervir,
“Que projeto tão perigoso será este? ’. O que posso adiantar a vocês é que este projeto uniu em uma linda amizade estas três mulheres, mostrando a todo EUA, que um negro e um branco podem viver em perfeita harmonia.
Um livro onde vai encontrar suspense, emoção, carinho, revolta. Vai ficar alegre e também triste com os personagens. É uma forte critica social.
Livro maravilhoso.

Recomendo a todos


quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

A CABANA


Caros amigos, elaborei uma resenha bem resumida sobre “A Cabana”, considerado por muitos o melhor livro da atualidade. O autor, William P. Young, um canadense que passou toda infância e adolescência com seus pais missionários em Papua - Nova Guiné consegue reunir em 232 paginas romance, religião, emoção e diversas surpresas.
Ele conta a  história de Mackenzie Allen Phillips, mais conhecido como Mack,  um rapaz alegre, com exceção quando se falava de seu pai. Ninguém sabia o por quê, mas quando o nome de seu pai era mencionado durante uma conversa Mack, passava de um homem alegre para r um rapaz sério, triste e sem brilho nos olhos.
O pai de Mack era alcoólatra, mas não desses que ao beber dorme em um sono feliz; ele se comportava como um garoto travesso, sem limites, chegando a bater em sua mulher caso ela não fizesses suas vontades. Quando melhorava pedia desculpas a Deus.Mack o odiava por isso.
Foi para fugir um pouco desses problemas que Mack resolveu levar seus filhos para uma viagem, que tinha tudo para ser repleta de alegria e diversão. Mas isto não foi possível pois sua filha caçula  desaparece. Mack, desesperado chama a policia, que após diversas investigações  encontram um broche de joaninha com cinco pintas, e perguntam a Mack se aquele broche era de Missy. Sem pensar muito Mack nega.
Um policial envolvido nas investigações lembrou de um caso de um rapaz que seqüestrava crianças e as matavam,  deixando no local um broche de joaninha, cujas pintas mostravam quantas crianças ele já matado.
As investigações continuaram, até acharem indícios  de que a  garota havia sido morta em uma cabana abandonada.
Mack vendo que não tinha mais o que fazer naquele local volta para sua vida, triste,  pois acabará de perder sua querida Missy.
Mack passa quatro anos em uma profunda depressão. Não tinha vontade de trabalhar, não saia com seus amigos. Havia entrado na Grande Tristeza. A morte de sua filha tornou Mack um rapaz arrogante,raivoso, não aceitando o fato de  ter perdido sua filha.
Certo dia Mack recebe um bilhete estranho,que o convidava a ir novamente para a cabana, assinado ‘Papai’. E mais uma vez o destino separou uma grande surpresa a ele.
Ao chegar a Cabana, Mack sente uma forte emoção atingir seu corpo, mas  estranha o fato de  seu pai não estar lá, pois o bilhete que havia chegado em suas mãos estava assinado por ele. Na realidade, não foi seu pai que escreveu aquele bilhete convidando-o a ir aquela Cabana, que  trazia diversas lembranças de sua pequena Missy. Quem escreveu foi Deus, pois tinha alguns assuntos para tratar com Mack. 

Mack se aproxima e ao abrir a porta se depara com Deus, Jesus e Espírito Santo que o esperavam, para uma conversa que o faria entender a morte de sua filha. Foi um fim de semana de muita Paz,  Reflexão e conversas sobre Fé, Dor, Morte, Perdão,  Amor e Redenção. Foi neste fim de semana que Mack percebeu toda magia que Deus proporciona em todas as pessoas, pois quando Mack estava próximo a Deus, sentia segurança, Paz e uma imensa felicidade, Jesus também mostrou a Mack o sentido da vida e Espírito Santo o ensinou porque devemos compreender e aceitar a vida do jeito que ela é. Missy foi  descansar em outro mundo, pois  já estava  sua hora, agora ela está lá junto de Deus, orando por Mack e sua família, tendo como sua única preocupação, fazer seu Pai o mais feliz possível.
Um livro fantástico, sem duvida a melhor obra escrita na atualidade.
Recomendo a todos

sábado, 22 de janeiro de 2011

JOGOS SAGRADOS

“Jogos Sagrados” obra do indiano Vikram Chandra, relata a incrível historia de um poderoso gangster que vivia em Mumbai na Índia. Esta historia é contada de forma retrospectiva. Ganesh Gaitonde, o poderoso gangster, líder da máfia hindu e chefe da Companhia-G de Mumbai, logo nas primeiras paginas dos livros comete o suicídio, neste momento o autor começa a montar toda a trama da história, já deixando a seguinte pergunta ao leitor: “Porque Gaitonde se suicidou?”.

Descobrir o paradeiro de Gaitonde era o trabalho de Sartaj Singh, inspetor da policia sikh em Mumbai. A única informação que Singh tinha era que o suicídio de Gaitonde teria sido no bunker que ele havia construído. Para poder descobrir o motivo do suicídio, Singh teria que dispor de toda sua capacidade investigativa e experiência policial.

Ganesh Gaitonde, ajudado pelo consultor financeiro, Paritosh Shah, um especialista em lavagem de dinheiro se integra a um grupo extremista que pretende ocasionar uma guerra entre hindus e paquistaneses. Quando o objetivo é alcançado, Paritosh percebe que não é mais importante, que é apenas uma peça nos planos de Gaitonde, e que pode ser descartado a qualquer momento.

O policial Singh encontrava imensas dificuldades para realizar seu trabalho, mas acreditava estar no caminho certo pois começou investigando o motivo da construção do bunker; a vida de Suleiman Isa, outro temido gangster de Mumbai; Paritosh Shah e Badriya, guarda-costas de Paritosh. Estas investigações levaram Singh descobrir o verdadeiro e único motivo do suicídio de Gaitonde.

É um livro de tirar o fôlego, com um suspense que envolve o leitor até as ultimas paginas. Somente encarando as 965 páginas desta narrativa fantástica é que vocês, meus amigos, poderão esclarecer a duvida que Vikram Chandra, autor da obra, transmite durante toda a história.

Leiam. Vale a pena.










quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

O Grande Amigo de Deus


“O Grande Amigo de Deus” obra da inglesa Taylor Caldwell, é um livro cuja historia retrata a historia de Paulo de Tarso, o Apostolo São Paulo. Paulo de Tarso na verdade é um nome bíblico, pois apesar de ser conhecido assim seu nome verdadeiro é Sha’ul.
Paulo de Tarso era um apóstolo diferente dos demais, por ter dado maior ênfase aos irmãos Gentios, pois a sua atenção era destinada a eles que estavam espalhados pelo mundo. Paulo, assim como os outros Apóstolos, também teria, visto Jesus Cristo.
Paulo sempre se destacou diante dos outros Apóstolos pelo fato de ser um homem muito culto, considerando-se que os outros apóstolos em sua maioria eram pescadores. A língua materna de Paulo era o grego. Mas também dominava o Aramaico, língua esta utilizada entre os Apóstolos.
Por se destacar tanto assim dos demais, ainda hoje é considerado a figura mais importante do cristianismo, mas lógico, depois de Jesus Cristo.
Quando ainda era conhecido como Saulo, ele era um judeu da Diáspora (Dispersão), de uma importante e rica família. Começou a receber aos 14 anos a formação rabínica, sendo criado de uma forma rígida no cumprimento das rigorosas normas dos Fariseus, classe religiosa dominante daquela época, e ensinado a ter o orgulho racial tão peculiar aos judeus da antiguidade.
Quando se mudou para Jerusalém, para se tornar um dos principais dos sacerdotes do Templo de Salomão, deparou-se com uma seita iniciante que tinha nascido dentro do judaísmo, mas que era contrária aos principais ensinos farisaicos.
Dentro da extrema honestidade para com a sua fé e sentindo-se profundamente ofendido com esta seita, que se chamava Cristã, começou a persegui-la, culminando com a morte de Estêvão, diácono grego e grande pregador cristão, que foi o primeiro mártir do cristianismo.
No ano de 32 D.C., dois anos após a crucificação de Jesus, Saulo viajou para Damasco atrás de seguidores do cristianismo, principalmente de um, que se chamava Barnabé. Na entrada desta cidade, teve uma visão de Jesus, que em espírito lhe perguntava: "Saulo, Saulo, por que me persegues?". Ficou cego imediatamente. Foi então levado para a cidade. Depois de alguns dias, um discípulo de Jesus, chamado Ananias, foi incumbido de curá-lo. Após voltar a enxergar, converteu-se ao cristianismo, mudando o seu nome para Paulo.

Em sua bela história de vida, São Paulo fez quatro viagem missionárias, a primeira foi de 46 à 48 D.C., a segunda foi de 49 à 52 D.C., a terceira foi de 53 à 57 D.C., já quarta e ultima viagem foi para Roma de 59 à 62 D.C., só que nesta viagem São Paulo foi como prisioneiro, para ser julgado pelos judeus, pelo fato de a partir do momento que São Paulo foi acusado de disseminar o Evangelho para os judeus, foi considerado um grande traidor. Após o julgamento São Paulo nunca mais voltou para Judéia, cidade onde vivia com outros apóstolos.
Certamente escreveu inúmeras cartas, mas somente 14 destas chegaram até nós, chamadas de Epístolas Paulinas. Através de suas cartas, São Paulo transmitiu às comunidades cristãs e aos seus discípulos uma fé fervorosa em Jesus Cristo, na sua morte e ressurreição. A esta fé soma-se um fator fundamental: o seu temperamento, que era passional, enérgico, ativo, corajoso e também capaz de idéias elevadas e poéticas.
No ano de 64 D.C., foi morto pelas Legiões Romanas, nas perseguições aos Cristãos instauradas por Nero, depois do grande incêndio de Roma.
Sem duvida um livro extraordinário.
Recomendo a todos.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

LIVRARIA NOBEL - SÃO CARLOS




Olá, meus amigos estou terminando minha viagem  de férias escolares. Embora tenha aproveitado o passeio, acho que o tempo passou muito depressa. Estive em São Carlos, Campinas e São Paulo. Foi muito legal! Procurei, além de descansar e me divertir bastante, conhecer os últimos lançamentos de livros da atualidade, que escreverei a respeito em outra ocasião
 Visitei diversas livrarias, mas em nenhuma delas encontrei o carinho e atenção que a equipe da Livraria Nobel de São Carlos me proporcionou . Conheci pessoas maravilhosas como o casal Débora e Marcos, proprietários da loja, que me deixaram a vontade para ler o que eu quisesse. Confesso que abusei da bondade deles e li nos 05 dias que fui até a Livraria Nobel de São Carlos mais de 30 livros. A eles, meus sinceros agradecimentos.
Quero agradecer também a Aline, Fernanda, Denise, Paula, Claudia, Rogério que compõem a fantástica equipe da Livraria Nobel de São Carlos. Pessoal, nunca vou esquecer vocês, sempre que puder virei visitá-los.
A Livraria Nobel de São Carlos oferece aos seus clientes todo conforto e espaço em um ambiente agradável e descontraído. Lá, você tem a facilidade de encontrar os melhores lançamentos em livros de todas as áreas. As seções são distribuídas por assuntos que facilita muito na procura do produto.

Telefone: (16)3307-4292

Site: www.livrarianobel.com.br


Recomendo



domingo, 9 de janeiro de 2011

Bonnie e Clyde – A Vida por Trás da Lenda

Vendo hoje nos noticiários a atuação da policia nos morros do Rio de Janeiro em busca de bandidos muito bem armados e perigosos, não pude deixar de fazer uma comparação com os dois inimigos públicos mais conhecidos dos EUA, mortos a mais de 75 anos. Hoje faço um breve comentário de um excelente romance, que se transformou em um dos maiores sucessos editoriais e cinematográfico na década de 60, que foi “Bonnie e Clyde – A Vida por Trás da Lenda”
A carreira criminosa da dupla começou quando Clyde ao fugir de casa encontra Bonnie e logo se apaixonam. Sem dinheiro e sem trabalho e resolvem fazer um pequeno furto em uma loja, com o objetivo de conseguir algum alimento. O golpe deu certo e despertou o desejo de continuar na vida do crime. Neste instante até a morte de ambos, numa emboscada armada pelo FBI, foram inúmeros roubos em  comércios, postos e bancos, inclusive em uma dessas ocasiões Bonnie acaba matando uma pessoa durante o assalto.
Pela coragem e ousadia da dupla, e por não ter na época uma polícia cientificamente preparada e os bancos com os recursos de segurança de hoje, Bonnie e Clyde encontravam poucas dificuldades em cometeram os assaltos. Transformaram-se diante disto em uma lenda que a imprensa da época tratou de eternizar. Em uma época em que histórias de gângster eram acompanhadas como hoje se acompanha a novela das oito e a sociedade precisava de heróis e malvados para fugir do amargor da depressão econômica
A fama desses bandidos foi tão grande que a história despertou o interesse do autor Paul Schneider que após intensas pesquisas escreveu “Bonnie e Clyde – A Vida por Trás da Lenda”, um grande sucesso editorial até o dia de hoje.
Vocês, amantes da leitura, não pedem deixar de ler este romance. Um Livro cheio de aventuras, suspense, romance e embora com um final previsível é uma obra que considero indispensável.
Recomendo a todos.

domingo, 2 de janeiro de 2011

A Revolta de Atlas



O livro escrito pela autora Ayn Rand, conta que através de um castigo da mitologia grega, Zeus manda Atlas carregar em seus ombros o peso dos céus. Assim começa o incrível suspense de “A Revolta de Atlas”.
A história se passa em uma época onde os EUA é o ultimo pais que ainda adotava a política do absolutismo. O governo americano resolve aplicar um método de administração onde pretendia acabar com a desigualdade dos EUA, pois o governo obrigava as grandes empresas a dividir todo lucro que ganhasse com a venda de seus produtos com as empresas menores, para que todas tivessem força no mercado americano.
Logo após esta nova forma de governo, começa a surgir nos EUA a corrupção e burocracia, transformando o comércio americano em um verdadeiro caos. Juntamente com tal fato, começam a desaparecer os maiores empresários e os grandes pensadores americanos da atualidade. Ninguém tem nenhuma pista de onde eles poderiam estar.
Na tentativa de sair daquele caos econômico o governo resolve tomar posse de algumas propriedades e de algumas invenções. Mesmo com esta tentativa os americanos não conseguem manter o lucro que estavam conseguindo anteriormente.
O que estaria acontecendo com os EUA? Qual seria o verdadeiro motivo de tanta desorganização? Quem estaria por trás de tudo isto? Será John Galt? Mas quem é John Galt realmente? Será Atlas se vingando de Zeus?
Foram essas perguntas que durante os três volumes da obra, não saíram dos meus pensamentos. Atormentaram-me. Queria descobrir logo quem era este tal de John Galt, que tanto aparece na obra sem revelar sua verdadeira face, sua história.
É para que vocês, meus amigos, leiam esta obra fascinante da autora Ayn Rand que deixou estas perguntas sem respostas.

Vale a pena.