O Grande Amigo de Deus


“O Grande Amigo de Deus” obra da inglesa Taylor Caldwell, é um livro cuja historia retrata a historia de Paulo de Tarso, o Apostolo São Paulo. Paulo de Tarso na verdade é um nome bíblico, pois apesar de ser conhecido assim seu nome verdadeiro é Sha’ul.
Paulo de Tarso era um apóstolo diferente dos demais, por ter dado maior ênfase aos irmãos Gentios, pois a sua atenção era destinada a eles que estavam espalhados pelo mundo. Paulo, assim como os outros Apóstolos, também teria, visto Jesus Cristo.
Paulo sempre se destacou diante dos outros Apóstolos pelo fato de ser um homem muito culto, considerando-se que os outros apóstolos em sua maioria eram pescadores. A língua materna de Paulo era o grego. Mas também dominava o Aramaico, língua esta utilizada entre os Apóstolos.
Por se destacar tanto assim dos demais, ainda hoje é considerado a figura mais importante do cristianismo, mas lógico, depois de Jesus Cristo.
Quando ainda era conhecido como Saulo, ele era um judeu da Diáspora (Dispersão), de uma importante e rica família. Começou a receber aos 14 anos a formação rabínica, sendo criado de uma forma rígida no cumprimento das rigorosas normas dos Fariseus, classe religiosa dominante daquela época, e ensinado a ter o orgulho racial tão peculiar aos judeus da antiguidade.
Quando se mudou para Jerusalém, para se tornar um dos principais dos sacerdotes do Templo de Salomão, deparou-se com uma seita iniciante que tinha nascido dentro do judaísmo, mas que era contrária aos principais ensinos farisaicos.
Dentro da extrema honestidade para com a sua fé e sentindo-se profundamente ofendido com esta seita, que se chamava Cristã, começou a persegui-la, culminando com a morte de Estêvão, diácono grego e grande pregador cristão, que foi o primeiro mártir do cristianismo.
No ano de 32 D.C., dois anos após a crucificação de Jesus, Saulo viajou para Damasco atrás de seguidores do cristianismo, principalmente de um, que se chamava Barnabé. Na entrada desta cidade, teve uma visão de Jesus, que em espírito lhe perguntava: "Saulo, Saulo, por que me persegues?". Ficou cego imediatamente. Foi então levado para a cidade. Depois de alguns dias, um discípulo de Jesus, chamado Ananias, foi incumbido de curá-lo. Após voltar a enxergar, converteu-se ao cristianismo, mudando o seu nome para Paulo.

Em sua bela história de vida, São Paulo fez quatro viagem missionárias, a primeira foi de 46 à 48 D.C., a segunda foi de 49 à 52 D.C., a terceira foi de 53 à 57 D.C., já quarta e ultima viagem foi para Roma de 59 à 62 D.C., só que nesta viagem São Paulo foi como prisioneiro, para ser julgado pelos judeus, pelo fato de a partir do momento que São Paulo foi acusado de disseminar o Evangelho para os judeus, foi considerado um grande traidor. Após o julgamento São Paulo nunca mais voltou para Judéia, cidade onde vivia com outros apóstolos.
Certamente escreveu inúmeras cartas, mas somente 14 destas chegaram até nós, chamadas de Epístolas Paulinas. Através de suas cartas, São Paulo transmitiu às comunidades cristãs e aos seus discípulos uma fé fervorosa em Jesus Cristo, na sua morte e ressurreição. A esta fé soma-se um fator fundamental: o seu temperamento, que era passional, enérgico, ativo, corajoso e também capaz de idéias elevadas e poéticas.
No ano de 64 D.C., foi morto pelas Legiões Romanas, nas perseguições aos Cristãos instauradas por Nero, depois do grande incêndio de Roma.
Sem duvida um livro extraordinário.
Recomendo a todos.

Comentários

  1. Gostei muito da resenha. Me fez ter uma idéia do apostolo Paulo, mesmo sem nunca ter lido nada a respeito dele.
    Parabéns e continue se desafiando.
    Luís

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas