Tomates Verdes Fritos


Hoje li “Tomates Verdes Fritos” obra de Fannie Flagg, livro este que já se tornou filme, pela comovente história de Idgie e sua melhor amiga Ruth, envolvendo o preconceito existente na década de 30.
O livro tem como principal cenário o Estado de Alabama, um dos locais mais pobres dos EUA,  onde a cor de pele era muito importante em qualquer ocasião. Os negros eram tidos como inferior a qualquer animal e o preconceito era gigantesco.
Tudo começa quando o destino reúne em uma casa de repouso para idosos Evelyn, uma dona de casa infeliz, e senhora Threadgoode, uma octogenária que adora contar as histórias de sua vida, assim retomando a vida de Idgie e Ruth. Threadgoode, conta sobre o café da Parada do Apito, que era um lugar que tinha muito mais do que uma ótima comida e um impecável café, também era o ponto de encontro entre a rebelde Idgie, com a doce Ruth, juntas elas criam uma amizade capaz de superar qualquer barreira.
‘Mas porque Tomates Verdes Fritos?’, porque o local tinha como principal prato, uma comida exótica que marca as histórias das amigas, os tomates verdes frito, composto por um tomate verde médio, sal, pimenta, farinha de milho branca e gordura de bacon.
Este prato era degustando quando Idgie e Ruth se comunicavam sobre os preconceitos que sofriam por serem pessoas não tão bem sucedidas, e o sofrimento que passavam pelo fato de serem homossexuais, o que na época era muitíssimo incomum ver duas mulheres namorando. tornando um livro capaz de emocionar pelas comoventes e às vezes triste história, capaz também de arrancar um sorriso do leitor com os contos engraçados.
Um livro realmente maravilhoso, pois Fannie consegue entrelaçar duas historia em um só contexto.
Recomendo a todos.  

Comentários

Postagens mais visitadas