Translate

sábado, 20 de novembro de 2010

A Viagem de Théo

Em ”A Viagem de Théo”, obra de Catherine Clément, livro este conhecido com o romance das religiões, é um retrato em que Catherine demonstra sua grande capacidade de reunir todas as religiões existentes no mundo em uma trama fantástica, protagonizada por Théo Fournay, um garoto de personalidade forte, que não se deixa levar pela cabeça dos outros, sempre impondo suas opiniões e gostos.  Théo sempre gostou de tecnologia, livros e principalmente sempre admirou todas as religiões.
Vocês devem estar perguntando ‘mas por que Théo gosta tanto de religiões? A resposta é que Théo apesar de não ter uma religião definida, procura conhecer como cada uma delas retrata Deus e como isto pode influenciar na vida de um cidadão.

Mas Théo sabia que para adquirir todo o conhecimento que queria teria de sair de sua terra natal, Paris, onde morava com os pais e com sua irmã; ele tinha também uma namorada cujo nome era Fatou, uma senegalesa que viveu toda sua vida na Cidade das Luzes. Théo então abandonou tudo e seguiu atrás de sua sabedoria. Pois, segundo o pensador Voltaire,  ‘o amante do conhecimento, é quem está mais próximo do saber’.

Só tinha um problema: Théo não estava muito bem de saúde, por isso contou com a ajuda de sua tia Marthe, mulher extraordinária, que leva Théo para conhecer o mundo que existia nos livros, as religiões, paisagens, os museus, etc.

Théo visita Nova York, Salvador, Roma, Jerusalém, Cairo, Tóquio, entre outros, e viu que todas as religiões como: catolicismo, judaísmo, budismo, islamismo, protestantismo, e outras tem sua crença, e que cada uma tem seu jeito de ver Deus. Com isso Théo se torna um rapaz muitíssimo religioso, mas sem nunca escolher uma religião, pois conhece a essência e a vitalidade de cada uma delas.

Um livro emocionante do começo ao fim, capaz de mudar nossos conceitos sobre religiões.

Recomendo a todos.

Um comentário:

  1. Olha, meu amigo, tenho acompanhado suas publicações e tenho que admitir que você tem melhorado muito. Os textos estão mais claros e considerando o tempo que você começou a escrever - em torno de 04 meses, é inegável que o seu talento de ler em uma velocidade inimaginavel para uma leitor comum, está se transferindo para sua habilidade de escrever, talvez uma das maiores dádivas que Deus permitiu aos homens.
    Parabéns

    ResponderExcluir