Translate

segunda-feira, 30 de abril de 2012

O Livreiro de Cabul


Hoje fiquei com vontade de escrever sobre um livro que li quando estava no topo da lista dos mais vendidos, "O Livreiro de Cabul". O enrendo do livro transcorre no dominio dos Talibâ, no Afeganistão. É uma reportagem fantastica sobre aquele povo sofrido pela guerra e por todas as dificuldades impostas por um regime politico incompativel com a nossa realidade.
Åsne Seierstad
Esta obra foi escrito por Åsne Seierstad, uma jornalista norueguesa nascida em 10 de fevereiro de 1970. Formada em filologia russa e espanhola e em história da filosofia pela Universidade de Oslo,  atua como correspondente de guerra desde 1994 e nesta atividade cobriu diversos confrontos internacionais para meios de comunicações escandinavos, holandeses e alemães, o que lhe rendeu prestigiosos prêmios, entre os quais o Free Speech Award,em 2002, e o Grande Prêmio Norueguês de Jornalismo, em 2003. Cobriu a invasão do Afeganistão e a Guerra do Iraque em 2003.

No livro, o personagem principal, Sultan Khan, é inspirado em um livreiro de carne e osso, que enfrentou poucas e boas para garantir o funcionamento de suas livrarias durante o Talibã. Embora tivesse um comportamento liberal e progressista na área da cultura, Sultan Khan dirigia a família com mão de ferro, seguindo os preceitos do fundamentalismo islâmico no trato com as esposas e filhos.
Mulheres afegãs

Sendo bem objetiva nos argumentos, a autora não esconde a admiração que aprendeu a sentir pelo patriarca do clã que a hospeda na tumultuada Cabul de muitas guerras civis e invasões. Mesmo admitindo que algumas ações de seu anfitrião são condenáveis sob o ponto de vista da sociedade na qual foi educada, Asne não deixa de mostrar um outro ponto de observação pelo qual o leitor pode tecer suas próprias considerações.

Boa parte das ações humanas se origina na zona cinzenta que faz o ponto de intersecção entre a luz e a sombra. Pena que a família do livreiro não gostou do resultado, ou se arrependeu de deixar alguém devassar sua intimidade.

Sem esconder a opressão vivida pelas mulheres afegãs, tema largamente explorado na literatura e amplamente mostrado na mídia, ela investe em esmiuçar outro ângulo da mesma questão, revelando que as relações de gênero no Afeganistão são bem mais complexas do que sonha a vã filosofia maniqueísta da cultura ocidental. Os homens de lá também vivem oprimidos, tanto por regimes que cerceiam as liberdades civis, quanto pelo peso da tradição.
Viver em guerra
Um tema muito explorado é as repressões sofridas e a desigualdades, tratando as mulheres com inferioridade extrema perante aos homens, ela investe em relatar outro ângulo da mesma questão, revelando que as relações de gênero no Afeganistão são bem mais complexas do que sonha a vã filosofia maniqueísta da cultura ocidental. Os homens de lá também vivem oprimidos, tanto por regimes que cerceiam as liberdades civis, quanto pelo peso da tradição.

Um livro espetacular, pois Åsne Seierstad consegue em cerca de 300 paginas, passar todo seu estudo antropológico de forma com que o livro não se torne maçante para o leitor.

Muito Bom.

Recomendo a todos.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

23 de abril – Dia Internacional do Livro

Até parece que foi ontem que li meu primeiro livro, mas se transcorreram mais de 02 anos e neste tempo, foram milhares de tantos outros. Visitei, através deles,  milhares de locais, conheci centenas de personagens e junto com eles, já sofri, já sorri, vivi inumeras aventuras e é justo, por tudo isso,   prestar aqui uma singela homenagem ao livro, que nesta data se comemora o seu dia.
O Dia Internacional do Livro e dos Direitos Autorais, 23 de abril, é comemorado para estimular a reflexão sobre a leitura, a indústria de livros e a propriedade intelectual (direito sobre a criação de obras científicas, artísticas e literárias).
A data foi instituída em 1995, pela Unesco – organização voltada para a Educação, Ciência e Cultura, que integra as Organização das Nações Unidas. A escolha do Dia do Livro não foi aleatória: em 23 de abril de 1616 faleceram Cervantes e Shakespeare, dois destaques da literatura universal.
O Dia do Livro é, portanto, uma oportunidade de render uma homenagem mundial ao livro e aos seus autores, motivar a descoberta do prazer da leitura e reconhecer a contribuição dos escritores para o progresso social e cultural. A ideia dessa celebração surgiu na Catalunha (Espanha), onde, nessa data, tradicionalmente, dá-se uma rosa ao comprador de um livro

Espero que você, meu caro amigo, que sempre me acompanha no meu blog, tenha em seus livros o cuidado de mante-los sempre bem guardados, protegidos, afinal, são eles que nos contam o passado, os conhecimentos, contam as aventuras e nos preparam para o futuro.

Que ele nunca acabe!

sexta-feira, 20 de abril de 2012

O MELHOR AVÔ DE TODOS OS TEMPOS


Com o intuito de comemorar o aniversário de Luis Antonio Gonçalves, que neste dia 21/04/2012 completa seus 61 anos. Venho passar a minha mensagem de neto, amigo e admirador desta grande pessoa, em ambos sentidos.
Relatar o que Luis Antonio Gonçalves é, sim, é uma tarefa um pouco complexa, pois como definir uma pessoa que as vezes se mostra realista e centrada, mas que na maioria delas demonstra ser apenas um sonhador como qualquer outro. Mas talvez seja esta miscelânea de ações que me fazem amar tanto meu avô.
Hoje ele completa seus 61 anos, de certa forma ainda é jovem, tem muito há viver e aprender, mas sem duvida tudo o que a vida já o fez passar, o transformou neste ser inteligente, capaz de resolver com desenvoltura todos seus problemas, porém, sem nunca esquecer de suas origens e manter sua humildade.
Luis Antonio teve uma infância de muitas dificuldades, tendo como principal a financeira, filho de pais analfabetos, Luis nunca teve um exemplo a seguir em relação a escola dos pais. Apesar de não ter concluído todo o ensino, todo tempo que permaneceu na escola ele sempre se destacou diante dos outros, mostrando assim desde criança e adolescente sua superioridade.
Mesmo com tantos altos e baixos na vida profissional, Luis Antonio Gonçalves, que tenho orgulho em dizer que é o meu avó e que carrego comigo seu nome, hoje se encontrou se profissionalmente.
Casado com Maria José Rodrigues Gonçalves, minha avó, juntos fazem a alegria dos netos, com muita irreverência e uma alegria contagiante, juntos também passaram muitas dificuldades, mas como todo casal unido reergueram-se e hoje estão firme na batalha da vida. Tiveram três filhos, entre eles, Evandro Luis Gonçalves, meu pai.



 “Vô, é com imensa alegria que venho-lhe  parabenizar pelos seus 61anos, obrigado por tudo meu avô; obrigado por estar sempre ao meu lado; obrigado por me auxiliar nos meus erros e comemorar meus acertos; obrigado por me dar a honra de levar seu nome junto a mim; obrigado por existir; obrigado por ser o meu avô.
Receba assim os parabéns do seu neto, amigo e admirador” 



Luis Antonio Gonçalves Netto e Familia

terça-feira, 17 de abril de 2012

A Bola de Neve - Warren Buffett e o Negócio da Vida


Hoje no noticiário da Internet, especificamente no site da UOL, saiu publicado a noticia abaixo

Terceiro Homem mais Rico do Mundo tem Câncer de Prostata

"O bilionário Warren Buffett, dono da Berkshire Hathaway, revelou nesta terça-feira (17) que tem câncer de próstata em estágio 1, mas disse que sua condição "não representa uma ameaça à vida nem implica que ficará debilitado de maneira significativa".
Buffett disse que começará um tratamento de dois meses de radiação diária, com início em meados de julho. Durante esse período, ele terá pouca condição de fazer viagens, segundo afirmou em comunicado.
A Berkshire está a menos de três semanas de seu encontro anual em que mais de 40 mil acionistas vão à sua sede em Omaha, no Nebraska, Estados Unidos. Buffett costuma ocupar uma posição central no evento.
Já havia expectativa de que o encontro deste ano tratasse do tema sucessão, depois de que Buffett, de 81 anos, disse em carta aos acionistas que o Conselho da Berkshire tinha identificado um sucessor. O nome do executivo não foi revelado"

Vocês podem perguntar, mas o que tem a ver esta noticia com a linha do blog "Prazer da Leitura"? Tem tudo a ver. No final do ano passado, li a historia deste grande empresário, no livro " A Bola de Neve", que recomendo a todos. Recentemente, passou uma grande reportagem com este homem e foi revelada diversas facetas de sua personalidade, entre elas a simplicidade.

Imagine uma situação como esta: ser um dos homens mais ricos do mundo e morar na mesma casa à mais de 50 anos, não se importar com carro - para ele, carro é somente uma condução e nunca um icone de poder. Não tem iate, não gasta de restaurantes sofisticados e é apaixonado por hamburguer e Coca Cola - tornou-se seu principal acionista e embora tenha uma frota de aviões comerciais, comprou para uso particular um avião usado, que tinha o objetivo de faze-lo ganhar tempo.

Sua simplicidade, segundo o livro também era extensiva a maneira de se vestir. Não usava roupas de griffe e embora seus amigos sempre insistissem, ele sempre estava vestido de maneira simples e confortavel, de seu ponto de vista. A narrativa do livro é até engraçada, pois a autora narra a completa aversão de Warren Buffett à modernidade da tecnologia.

Mais importante e mais significativo do que isso tudo, foi  Warren Buffett demonstrar ao mundo que a verdadeira riqueza de uma pessoa não reside na quantidade e variedade de bens materiais ou no tamanho da conta bancária que ela possui em decorrência de uma vida de trabalho, mas sim no exemplo de vida que ela edifica em decorrência de uma vida dedicada ao trabalho.

Vale a pena ler este livro.

Recomendo.