Translate

sábado, 19 de novembro de 2011

A Lenda do Bambu Chinês



A Majestade do Bambu Chinês
Esta semana, numa conversa informal com amigos, um deles estava desanimado com um projeto pessoal que parecia que nada estava dando certo, por mais que houvesse  esforço no sentido de fazer tudo acontecer como o planejado. Conversa aqui, conversa ali, até que chegou um outro amigo, mais experiente e após ouvir o nosso debate disse em tom professoral: “Vocês conhecem a Lenda do Bambu Chinês?”. Olhamos um para o outro e vimos que ninguém sabia nada sobre isto e o nosso amigo, cheio de conhecimento, apenas disse:  Pesquisem o assunto e depois se quiserem falem comigo. E foi o que fiz. Pesquisei, gostei muito do assunto e estou publicando aqui esta linda mensagem, que certamente poderá servir para muitos. Esta publicação é de domínio publico e esta disponível na Internet. O Texto abaixo não foi desenvolvido por mim, e sim copiado do um blog Agenda da Bete, que quero referenciar nesta mensagem.

 
“Depois de plantada a semente deste incrível arbusto, não se vê nada por aproximadamente cinco anos, exceto um lento desabrochar de um diminuto broto a partir do bulbo”.

Durante cinco anos, todo o crescimento é subterrâneo, invisível a olho nu, mas... uma maciça e fibrosa estrutura de raiz que se estende vertical e horizontalmente pela terra está sendo construída. Então, no final do 5º ano, o bambu chinês cresce até atingir a altura de 25 metros.


Um escritor de nome Covey escreveu: "
Muitas coisas na vida pessoal e profissional são iguais ao bambu chinês. Você trabalha, investe tempo, esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento, e às vezes não vê nada por semanas, meses ou anos. Mas se tiver paciência para continuar trabalhando, persistindo e nutrinsonhos... Em nosso trabalho especialmente, que é um projeto fabuloso que envolve mudanças de comportamento, de pensamento, de cultura e de sensibilização, devemos sempre lembrar do bambu chinês para não desistirmos facilmente diante das dificuldades que surgirão.
do, o seu quinto ano chegará, e com ele virão um crescimento e mudanças que você jamais esperava...
"

O bambu chinês nos ensina que não devemos facilmente desistir de nossos projetos e de nossos
Procure cultivar sempre dois bons hábitos em sua vida: a Persistência e a Paciência, pois você merece alcançar todos os seus sonhos.


É preciso muita fibra para chegar às alturas e, ao mesmo tempo, muita flexibilidade para se curvar ao chão.
Espero que tenham gostado desta mensagem. É uma lição para sempre.


segunda-feira, 14 de novembro de 2011

As Ilhas da Corrente

O romance “As Ilhas da Corrente” de Ernest Hemingway, descreve a história de Thomas Hudson, um artista divorciado e alcoólatra, tendo como característica o fato de levar a vida com certo desprezo, apesar disto nunca deixou de escrever suas poesias. O livro conta a trajetória de Thomas Hudson, no decorrer dos anos, ao longo da Corrente do Golfo: às vésperas da Segunda Guerra Mundial e durante a mesma.
O personagem principal do livro, Thomas Hudson, no início dos anos 40, afastado dos 3 filhos e das 2 mulheres, vivia apenas das recordações boas e ruins de sua juventude em Paris. Não tinha muitos amigos e alguns, como negro Joseph, era seu parceiro no consumo de bebidas alcoólicas. Passou com esta vida durante muitos anos, sempre na mesma rotina, pensativo, escrevendo poemas, e bebendo com os amigos. O que aparentemente para alguns é um paraíso morar em uma ilha do Golfo, para Thomas, era um tormento, pois sentia a pior sensação que o ser humano pode suportar que é a solidão.
Porém tudo muda, sua solidão foi quebrada quando recebe a visita, durante as férias, de seus três filhos. Junto com a felicidade veio à tristeza, pois sua filha caçula sofre um acidente e morre. Pra completar este quadro triste, ele volta a encontrar sua primeira esposa, o que vem aumentar sua infelicidade.

Thomas então vai viver em Havana, capital de Cuba, onde tem uma fazenda, onde estava vivendo tranqüilo, curtindo sua vidinha na zona rural, com suas vacas e algumas galinhas. Apesar de ter uma aparência um pouco hostil, era o essencial para o momento que estava passando.
Esta tranqüilidade não demorou muito para acabar.  A Segunda Guerra Mundial que estava ocorrendo acabará de entrar em seu momento mais critico, ou seja, o período de maiores confrontos. Thomas é convocado e atua como combatente, engajando-se em uma missão secreta caçando submarinos nazistas em alto-mar.
Foi durante a Guerra que Thomas perde seu filho mais velho morre lutando pela Inglaterra. A dor por perder mais um filho era imensa, mas todo este tempo que Thomas morou sozinho o fez perceber que tudo na vida tem um porque: todos alguns dias iram morrer, apenas o modo que é desconhecido.
As seqüelas trágicas do fim da Segunda Guerra Mundial são, afinal, um retrato do próprio autor, já que unem, numa trajetória única, as experiências do artista e do homem de ação. Thomas Hudson tem muito do Hemingway, inclusive em sua descrição física: barbas brancas, apreciador de boas bebidas, amando o mar e vivendo num exílio voluntário.
O escritor Ernest Miller Hemingway nasceu em 1899, em Oak Park, Illinois, Estados Unidos da América. Filho de um médico da zona rural cresceu em contato com um ambiente pobre e rude, que conheceu ao acompanhar o trabalho do pai na região. Escreveu diversos livros, entre os quais posso destacar o clássico o “Velho e o Mar”, um dos mais lidos em todos os tempos.
Um livro espetacular, que une aventura, romance e uma boa dose de humor.
Recomendo a todos.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Capitães de Areia

Finalmente posso comemorar 50.000 acessos ao meu blog. Comecei com ele em agosto de 2010 e não tinha esta pretensão, mas graças a vocês, consegui uma marca que os empresários da Internet consideram espetacular. Só tenho que agradecer a todos. Vou procurar a partir de agora, melhorar cada vez as publicações e sempre que puder, fazer inovações. Para comemorar este momento, vou republicar uma sinopse de um grande sucesso de Jorge Amado, que hoje é tema quase obrigatório de estudantes que vão prestar vestibular neste final de ano, que é "Capitães de Areia". Esta sinopse publiquei em outubro de 2010.

"Capitães de Areia" um dos clássicos da literatura brasileira, de  Jorge Amado, um dos escritores mais influentes na história literária do Brasil, no século XX.
Este romance  mostra como vive a população realmente pobre na Bahia.  Jorge Amado para  transmitir  esta idéia deu vida a um grupo de garotos, os "Capitães de Areia", uma pequena 'tribo'  composta inicialmente por quatro integrantes: Pedro Bala, o líder desse grupo. Ele tinha cicatriz de navalha que atravessava todo seu rosto e era uma prova de sua coragem; Pirulito, era o que  representava a religiosidade de todos e para tanto, rezava todas as noites  para que Deus o  livrasse  de todos seus pecados; Professor, o  unico letrado do grupo e  o mais sensato nas decisões; e finalmente o Gato, o sedutor do grupo, que ganhou o apelido pela facilidade de conquistar as pessoas.
O grupo era procurados pela Policia Baiana,  que por não ter o que  comer, vestir, beber, entre outras coisas, tinham que roubar carteiras, dar golpes em pessoas mais bem sucedidas. Viviam na marginalidade o bando  dos Capitães de Areia e de seu líder Pedro Bala.
No filme Pedro e Dora
Ninguém gostava do jeito de ser destes garotos, mas Dora gostava muito. Dora era uma garota capaz de qualquer negócio para fazer parte do grupo. Pedro Bala já tinha novos integrantes no grupo, como João Grande, Boa-Vida e Sem Pernas, mas não aceitava a presença de mulher no grupo, pois considerava as mulheres inferiores aos homens. Dora, que não aceitava esta condição, com toda garra começou a mostrar ao chefe do grupo que tinha capacidade de ser a única mulher do Capitães de Areia e acabou sendo aceita.
 O novo grupo, agora mais com a entrada dos novos iria sofrer com a prisão Pedro Bala. Esta nova situação levou Dora, que era apaixonada por Pedro, acaba sendo internada num hospital. Pedroconsegue fugir da prisão e vai atrás de sua paixão Dora. Encontra-a hospitalizada e estava em estado febril e bem debilitada, mas ao ver Pedro levantou-se de imediato, como se o mau estar tivesse acabado. Esta felicidade durou pouco, pois horas depois Dora não resiste a doença e morre.
Jorge Amado
 E desta maneira Jorge Amado, com seu talento maravilhoso, vai acabando com o grupo Capitães de Areia. O tempo foi passando e os garotos da gangue foram tomando juizo e resolvem estudar e ser alguém na vida que teriam pela frente. O romance é fantastico e os personagens são inesquecives. Se você ainda não teve oportunidade de ler este livro, procure faze-lo e você vai se apaixonar pelo enredo criado pelo autor. Quando terminar a leitura, você, como eu,vai sentir saudades de Pedro Bala, Dora e toda a turma dos Capitães de Areia.
Um livro fantástico por toda sua emoção e toda sua critica social, recomendo a todos.
Mais uma vez, obrigado a todos pelo sucesso do meu blog.


Fotos da Internet dos autores do filme "Capitães de Areia"