No Bunker de Hitler

A Segunda Guerra Mundial encerrou em 1945, mas até os dias de hoje é talvez um dos assuntos que mais desperta interesse. Já publiquei varias resenhas sobre livros que focam este assunto e o campeão de visitação do blog é a Biografia de Hitler, que foi editada no dia 07 de fevereiro deste ano. Foram mais de 10.000 acessos. O numero é surpreendente, visto que meu blog não tem nenhuma divulgação. Apenas publico o que acho bacana e parece que tem muita gente lendo, o que aumenta a cada dia a minha responsabilidade.
Não é fácil fazer uma resenha de um livro, onde centenas de personagens e historias se entrelaçam para montar a idéia principal que o autor quer contar. Meu projeto visa principalmente, fazer uma resenha rápida da historia e convidar meus amigos, creio que os meus principais leitores, a lerem o livro também.
O livro que vou publicar é bem interessante de ser lido, pois ele conta em detalhes um dos grandes segredos da Segunda Guerra, que foi o Bunker que Hitler mandou construir nos Alpes, em  Berchtesgadem, cidade alemã localizada próxima a fronteira com a Áustria.
Berchtesgaden
Segundo relatos de turistas que já conheceram a região, o local é um dos cartões de visita mais bonito do mundo.
O autor deste livro, Joachim Clemens Fest, foi um historiador e escritor alemão e tornou-se conhecido ao lançar a biografia de Adolf Hitler em 1973. No livro ele conta como foi construída, a arquitetura do local, o detalhamento completo de uma grande obra e também apoiado nas anotações da ultima secretária do Fuhrer, ele relata os últimos dias do grande líder dos alemães durante a Segunda Guerra Mundial.
Planta atribuida ao local
Dada a dimensão do projeto nazista de perpetuarem no poder por 1000 anos, conforme propaganda da época, Hitler resolve mandar construir um abrigo contra ataques aéreos. Ficou conhecido na história como o” Bunker de Hitler” . Essa construção, não chegou a ser completamente finalizada,

Tunel de acesso ao bunker
As dimensões do projeto impressionam, pois o Bunker tinha cerca de 2800 metros de corredores, 4120 m2 de área construída, divididas em salas de reuniões, salas de jogos, refeitórios, dormitórios, cozinhas, depósitos, adegas.  Hitler dirigiu o Império Alemão a partir deste local nos últimos meses que antecederam o final dos combates.

Chegado dos soldados ao bunker
O Bunker de Hitler, embora fosse uma construção subterrânea, era bem ventilado e foi morada, além do Fuhrer, de vários dirigentes do Partido Nazista com seus familiares, transformando o local em centro de decisão político-militar.  Lá, naquele local, também foi montado um hospital militar e uma ala para realizar a proteção de desabrigados e mulheres gestantes.

Em 30 de abril de 1945, já sabendo que não conseguiria deter o avanço dos Aliados, e com os Russos já dominando a região onde ele estava instalado, Hitler convoca uma reunião com seus comandados mais próximos e durante o almoço com os mesmos, ele agradece a luta e o empenho de cada um no projeto nazista de dominar o mundo e se despede de todos, recolhendo-se em seguida aos seus aposentos com sua esposa Eva Braun.  Minutos depois se ouve o barulho de tiro e os militares nazistas quando invadem o dormitório do seu líder o encontram com a cabeça estraçalhada caído ao lado da esposa, que também cometera suicídio ingerindo uma poção de cianureto.
Hitler e Eva Braun
 A Historia conta que os corpos foram retirados do local e incinerados e esta é a verdade que prevaleceu até os dias de hoje. Já sabendo da represália de serem capturados pelo Exercito Russo, outros lideres do Governo Nazista também cometeram suicídios, outros ainda conseguiram fugir e alguns até recentemente foram capturados. Talvez hoje, a grande maioria destes governantes que escreveram a mais triste historia da humanidade, já estejam mortos, o, mas o feito jamais será esquecido. O Bunker de Hitler foi invadido finalmente pelos russos em 02 de maio de 1945.
Com o fim da guerra, o local ficou fechado e somente a partir de 1966, quando os americanos devolveram o local para os alemães puderam conhecer o que restou do local. Hoje lá funciona um museu, organizado a partir de 1999, onde mostra parte onde outrora funcionou o “Bunker do Hitler”

Um livro interessante, imperdível, principalmente para quem, como eu, gosta do tema Segunda Guerra Mundial.

Recomendo

Comentários

Postagens mais visitadas