Translate

sexta-feira, 25 de abril de 2014

100 ANOS DE SOLIDÃO - UMA HOMENAGEM A GABRIEL GARCIA MARQUEZ





A noticia da morte de Gabriel Garcia Marques abalou o mundo literário. Afinal partiu um dos maiores contadores de historia de todos os tempos. Gabo, como era conhecido, fez fama e fortuna misturando superstição, fantasia e realidade.  Nascido em Aracataca, uma pequena cidade da Colômbia, cresceu ouvindo historias dos avos. Dai para a profissão de jornalista foi um pulo.
Gabriel Garcia Marquez ´-  Gabo

Seu grande livro, na sua opinião foi "O Amor nos Tempos do Cólera", mas o que o tornou conhecido no mundo todo, inclusive levando-o a ganhar o Premio Nobel de Literatura em 1982 foi "100 anos de Solidão"

Traduzido mais de 30 idiomas, o livro deu fama internacional a García Márquez. Vendeu milhões de exemplares mundo afora, mas só foi publicado em 1967 por uma pequena editora argentina.
O livro "100 Anos de Solidão" se passa na cidade imaginária de Macondo, e conta a história de seus fundadores liderados pelos  Buendia-Iguarán. 

José Arcádio Buendía é o patriarca da família e Úrsula Iguarán a matriarca. Trata-se de um casal de primos, que se casaram assustados pelo mito de que o casamento entre familiares poderia gerar filhos com rabos de porco. Este temor cria situações divertidas no início do relacionamento, mas também situações trágicas, e será, em última análise, o causador da mudança de cidade do casal para fundar Macondo, cidade imaginada pelo seu fundador José Arcádio Buendía. Este casamento gerou  três filhos: José Arcádio, Aureliano Buendía e Renata Buendía. Posteriormente há a chegada de Rebeca. 

Com o passar do tempo Macondo passa a ser o local de moradia de um grupo de ciganos, que trazem diversas descobertas ao povo. Entre os ciganos está Malquíades, um sábio que morre e diversas vezes ressuscita no decorrer da história, tornando-o um personagem chave para o enredo de "Cem anos de Solidão"

A trama do livro "Cem anos de Solidão" acontece em torno da Família Buendía por diversas gerações mostrando com a genialidade do autor encontros e desencontros ocorridos nas vidas de seus membros por diversos anos, até que o último Buendía vivo consegue decifrar as escrituras que prediziam o futuro da família. Existe o relato bastante pitoresco que incluem um comboio carregado de cadáveres, a perda da memoria da população inteira, de mulheres que se trancam por décadas numa casa escura. Homens que arrastam atrás de si um cortejo de borboletas amarelas e nascidos com rabo de porco.



Não chores porque terminou e sim sorria porque aconteceui
 É fascinante o relato. E aquele tipo de livro que quando começa sua leitura não se pensa em parar. Vale a pena conhecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário