INFERNO









Olá meus amigos, fiquei um tempo sem escrever, em função dos compromissos escolares, mas agora durante as férias, irei publicar várias resenhas de livros que li e gostei. Para marcar um retorno legal, vou recomendar o Best Seeler do momento, que é "Inferno" de Dan Brown, livro este que assim como os anteriores do mesmo autor vai prender a atenção dos leitores desde a primeira página.


 Depois de “O Código da Vinci”, “Anjos e Demônios” e “Símbolo Perdido” Dan Brown da continuidade na saga de Robert Langdon com “Inferno”, que novamente aborda ficção, arte, símbolos, porém dessa vez inspirado em Dante Alighieri e sua obra “A Divina Comédia” e com as lindas paisagens da Itália, principalmente em Veneza e Istambul.


 Robert Langdon, diferentemente de suas ultimas aventuras, acorda sem memória em um hospital, então olhando pela janela escura, vê a silhueta de uma cidade que conhece muito bem e tudo fica ainda mais nebuloso: o que ele esta fazendo em Florença, na Itália? Antes que tivesse a resposta, uma mulher entra no hospital com a intenção de mata-lo.


 A doutora Brooks, então, o tira do prédio e o leva para sua casa, onde ela mostra um objeto que veio escondido em seu terno. Um frasco lacrado onde se carregam amostras de patógenos letais, abertos apenas com a digital da pessoa. Sem lembrar-se do que se tratam, ambos abrem o frasco e ao invés de uma amostra de alguma doença, contém um objeto que, iluminado por dentro, trás um quadro de Botticelli, que traz referencias a Divina Comédia, livro escrito por Dante Alighieri, mais especificamente, ao Inferno, o primeiro livro da clássica obra.




 Desta forma, os personagens Langdon e Sienna Brooks entram em uma corrida por toda Florença na tentativa de descobrir e impedir a disseminação de uma doença mortal, criada por um brilhante geneticista, que vê o aumento da população mundial como um câncer, que acabará nos levando à extinção. A Organização Mundial da Saúde também corre contra o tempo e em um determinado momento, Langdon percebe que não pode confiar em ninguém, muito menos em si próprio, já que não tem lembranças das últimas 36 horas e aparentemente foi capaz até mesmo de roubar uma estimada obra de arte.


 Intercalando entre Langdon e os outros que querem a sua morte, Dan Brown vai prendendo o leitor em uma trama sensacional, como já característico em suas obras, fazendo com que assim nós leitores fiquemos ansiosos e apreensivos para saber logo qual será o desenrolar da história.


 Será que Langdon e Sienna Brooks, vão conseguir impedir essa tragédia envolvendo toda a sociedade? Será que vão conseguir matar Langdon? Qual é a verdadeira ligação da obra  A Divina Comédia?


 Todos esses questionamentos são feitos no decorrer do livro, então como é uma obra na qual o suspense e o mistérios são os principais aliados de Dan Brown, deixo em aberto para que leiam e aproveitem dessa brilhante obra.

Comentários

  1. Oi Luis, que bom que você voltou a postar sobre livros. Eu considero Dan Brown um escritor sensacional. Prefiro suas obras ao Nome da Rosa, de Eco. Ele sempre consegue pegar um tema da vida real e transformá-lo em uma sucessão de aventuras elaboradas. Ainda não li Inferno, mas pretendo ler em breve. Parabéns pela resenha, gostei muito.

    ResponderExcluir
  2. Grande Luis, logo terei em mãos este livro. Quando tecer os meu cometarios te informo. Mas valeu a sua avaliação.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas