Translate

terça-feira, 5 de junho de 2012

O Retrato de Dorian Gray

Leio muitos livros e sempre que posso publico uma  rápida resenha sobre o que li, sempre com o objetivo de convida-los a conhecer obras, que na minha opinião, são muito legais e interessantes. Na resenha de hoje recomendo a leitura de um clássico da literatura inglesa, aclamado em toda parte do mundo, vindo inclusive ser um grande sucesso no cinema. Trata-se de "O Retrato de Dorian Gray", escrito por Oscar Fingal O'Flahertie Wills Wilde e publicado em 1890. Mais de um século depois, ainda é um grande sucesso editorial.
A narrativa do autor, levando em conta a ápoca que foi escrito o livro, tem uma linguagem até dificil de entender, considerando a utilização de muitas palavras que hoje não são mais utilizadas, mas isto não tira a beleza da obra. No final, além do envolvimento natural com os personagens, podemos aprender um quantidade de palavras novas (velhas).
A narrativa do autor, nos leva a conhecer a historia de Dorian Gray, um jovem inglês, de rara beleza.
Sua beleza era tanta quanto sua ingênuidade. Era tão inocente que se deixava levar por tudo e por todos, sem contestação. Numa ocasião, ele conhece o outro personagem principal do livro, Lorde Henry, uma pessoa cinica, egoista, machista, que faz tudo pensando somente nele, não se importando em nada com os sentimentos das outras pessoas. Dorian passa conviver com Lorde Henry e passa também a se comportar como o seu amigo, sendo totalmente influenciado pelos habitos do seu "tutor". A partir dai a personalidade de Dorian muda. Já não é aquela pessoa inocente, pura. Agora é uma pessoa fria, egoista.
Dorian conhece Basil, um pintor, que lhe faz um retrato e o presenteia com o mesmo. Este retrato possui um encantamento que Dorian vai perceber somente mais tarde. Um dia, conhece Sibyl Vane, uma linda menina e ótima atriz e por conta destes predicados, julga-se perdidamente apaixonado por ela, mas quando a mesma se envolve num acontecimento fortuito, ela a deixa imediatamente, sem dar a menor importancia aos sentimentos de Sibyl, com a justificativa que ela já não era boa o suficiente para ele. Chegando em casa, naquele mesmo dia, Dorian nota que o retrato pintado por Basil ganha alguns traços que dão a ele um ar de crueldade e velhice. Este é o encantamento do quadro: Dorian permanece para sempre belo e jovem enquanto a sua imagem no quadro envelhece a cada dia. Parece ser o sonho de todos, não?
Ainda sou jovem e não disponho de formação academica para discutir alguns assuntos abordados no livro, como o tratamento dado as mulheres, que são literalmente humilhadas pelo personagem Lorde Henry. O livro trata também sobre um assunto muito presente nos dias de hoje: a beleza. Será que esta busca quase insana em busca da beleza é o passaporte para um vida plena? Será que é tão importante a beleza para sermos felizes? E a amizade? O autor também trata deste tema e  numa mensagem da trama, fica o questionamento sobre a influência que uma amizade pode causar na formação do carater de uma pessoa.

Vale a pena ler este livro





















Nenhum comentário:

Postar um comentário