Translate

segunda-feira, 5 de março de 2012

A HOSPEDEIRA

O objetivo deste blog é divulgar o prazer da leitura. Poderia ser até um clube de leituras, mas esta ainda é uma idéia a ser desenvolvida no futuro. Dentro da filosofia do blog, eu, como leitor assíduo e avô do Luisinho, resolvi utilizar o espaço e publicar sobre um livro que acabei a leitura. Trata-se da “A Hospedeira” da aclamada escritora Stephenie Meyer, autora também da serie “Crepúsculo”.
Confesso que a principio não estava com o menor interesse neste livro e acabei iniciando a leitura mais por falta de opção do que por escolha, mas tive uma agradável surpresa. É um livro muito interessante e quanto talento tem a autora! Ela consegue dar uma dinâmica tão boa a sua obra, que é como você estar num cinema, onde o filme te envolve por completo.
“A Hospedeira” trata de um tema muito presente nos dias de hoje, que é a ficção cientifica, mas que na realidade é mais que isso, é um romance entre pessoas e corpos, numa intrigante trama, rica em detalhes e expectativas.
Na contracapa do livro você encontra vários comentários como um de Booklist que diz “Com cenas inesquecíveis e perturbadoras que apontam questões fascinantes sobre a distinção entre a essência da humanidade e seu corpo físico, é uma leitura arrebatadora”
Imagine-se viver num mundo dominado por outra espécie de civilização, onde a raça humana é serve como hospedeira. Esta é a essência do livro. A Terra foi dominada por um inimigo que não pode ser detectado. Os invasores dominam a mente dos humanos e utilizam os seus corpos e vivem a vida aparentemente sem alteração. Somente pequenos grupos de humanos ainda resistem a este processo e lutam contra os invasores.
Neste contexto vai surgir personagens apaixonantes como Peregrina, Melaine, Jared, Ian, Jamie,  Jeb e Doc, entre outros, que vai levar o leitor a horas de muito prazer. È uma trama muito bem construída, onde a autora faz prevalecer o sentimento mais nobre que é o amor. O amor pela comunidade, pela família, o amor romântico e o amor platônico.
A proposito, o filme sobre este livro vai ser lançado   em 2013.
Vale a pena.
Luis Antonio (avô)

Nenhum comentário:

Postar um comentário