A Face da Guerra

"A Face da Guerra" reúne em um único volume, os textos da jornalista norte-americana Martha Gellhorn, que ao longo de quase cinqüenta anos cobriu desde a Guerra da Espanha até os distúrbios do final da década de 1980 na América Central, passando pela Segunda Guerra Mundial e pela Guerra do Vietnã.
Guerra Civil Espanhola - Milhares de Mortos
No livro, Martha faz um relato jornalístico, no qual ela explica que a Guerra Civil espanhola foi o acontecimento mais traumático que ocorreu antes da 2ª Guerra Mundial.  Nela estiveram presentes todos os elementos militares e ideológicos que marcaram o século XX.
De um lado se posicionaram as forças do Nacionalismo e do Fascismo, aliadas as classes e instituições tradicionais da Espanha e do outro lado, a Frente Popular que formava o Governo Republicano, representando os sindicatos, os partidos de esquerda e os partidários da democracia.
Para a Direita espanhola tratava-se de uma Cruzada para livrar o país da influência comunista e da Franco Maçonaria e restabelecer os valores da Espanha tradicional, autoritária e católica. Para tanto era preciso destruir, acabar com a República, que havia sido proclamada em 1931, com a queda da Monarquia.
Picasso pintou "Guernica" na Guerra Espanhola
Para a Esquerda era preciso dar um basta ao avanço do Fascismo que já havia conquistado Itália, em 1922; a Alemanha, em 1933 e a Áustria, em 1934. Segundo as decisões da Internacional Comunista, de 1935, elas deveriam aproximar-se dos partidos democráticos de classe média e formarem uma Frente Popular para enfrentar a maré de vitorias nazi-fascista. Desta forma, Socialistas, Comunistas, Anarquistas e Democratas liberais deveriam unir-se para chegar e inverter a tendência mundial favorável aos regimes direitistas.
Foi justamente esse conteúdo, de amplo enfrentamento ideológico, que fez com que a Guerra Civil deixasse de ser um acontecimento puramente espanhol para tornar-se numa prova de força entre forças que disputavam a hegemonia do mundo. Nela envolveram-se a Alemanha nazista e a Itália fascista, que apoiaram o golpe do Gen. Franco e a União Soviética que se tornou solidária com o governo Republicano.
Zona da Guerra do Vietnã
Foto da Guerra do Vietnã
Durante a narrativa de “ A Face da Guerra”, a autora faz um resumo do que foi a Guerra do Vietnã, mas deixa bem claro o que foi e porque ocorreu. Esta guerra começou no ano de 1959 e terminou em 1975. As batalhas ocorreram nos territórios do Vietnã do Norte, Vietnã do Sul, Laos e Camboja e esta guerra pode ser enquadrada no contexto histórico da Guerra Fria entre União Soviética e Estados Unidos.
A garota da foto é uma sobrevivente da Guerra do Vietnã
A relação entre o Vietnã do Norte e do Sul, em função das divergências políticas e ideológicas, era tensa no final da década de 1950. Em 1959, soldados vietcongues, guerrilheiros comunistas, com apoio de Ho Chi Minh e dos soviéticos, atacaram uma base norte-americana no Vietnã do Sul e em função deste ataque, deu-se inicio a Guerra do Vietnã, onde, apesar de todo seu poderio, o Exercito Americano foi derrotado.
Um livro sobre guerra sempre empolga os leitores, mas este livro é acima de tudo, imperdível por trazer a tona, um período da humanidade que deveria nunca mais acontecer. É através da historia, dos erros do passado que o homem poderá acertar o futuro.
Um livro fantástico.
Recomendo a todos.

fotos obtidas na internet - google

Comentários

Postagens mais visitadas